20.1.09

TURISTAS BRASILEIRAS

.

.

.
Seis horas da tarde do dia dezoito de Setembro deste ano, o Zé tinha acabado de apanhar o metro na estação de Sete Rios com destino aos Restauradores. Eis que na estação imediata entram duas mulheres, uma aparentando cinquenta anos, a outra talvez já a passar os setenta. A primeira ostenta na mão um papelito onde está anotada qualquer coisa. Olham, preocupadas, o mapa sobre a porta e perguntam onde está a estação dos Restauradores. Alguém lhes indica. Ficam tranquilas.
Saímos ao mesmo tempo e achei que estavam aflitas, sem saber para onde se virar. Perguntei-lhes para onde iam e resolvi ajudá-las.
Queriam o Rossio, pois sabiam que num quiosque se vendiam bilhetes para uma volta turística pela cidade, num “bondinho”.
O seu receio era enorme pela minha presença. As suas malas penduradas ao ombro e apertadas bem contra o peito eram o sinal desse receio.
Perguntaram-me com subtileza porque as ajudava. Respondi-lhes que sabia muito bem o que era estar numa cidade que não conhecemos e as dificuldades que encontramos. Eu mesmo, que já corri meio mundo, senti sérias dificuldades em alguns países e sempre gostei de ser ajudado.
Disse-lhe que elas estavam num País que conheciam a língua e que portanto tinham essa vantagem, ao contrário de mim que, estando por exemplo na Turquia sem perceber “népia de turco”, era muito mais complicado. No entanto, perguntaram-me de onde era, que religião tinha e o que pretendia comprar. Respondi a tudo e fiquei orgulhoso de mesmo sem ajuda me ter desenrascado. A mímica e o indicador da mão direita é língua universal (se me entenderam não faço ideia, agora que comprei o que pretendia isso é verdade). Apontei o objecto que tinha o preço marcado, paguei e alcei os cucos que se fazia tarde.
Tinham acabado de chegar e resolveram dar uma passagem ligeira por Lisboa, tendo, nos dias imediatos, visitas já previamente marcadas, A Sintra, Jerónimos, Torre e Centro Cultural de Belém, ao Museu dos Coches e aos Pastéis de Nata.
Para uma ida aos fados aconselharam-se comigo. Indiquei-lhes a casa de que mais gosto e julgo que não as defraudei.
Já mais tranquilas, perguntaram-me como estava a criminalidade em Lisboa, pois estavam receosas dalgum encontro com gente de mau carácter. Lamentei dizer-lhes que os seus conterrâneos vindos das favelas do Rio estavam fazendo estragos.
Conversa aqui, conversa ali, soube o seu hotel na cidade e perguntei-lhes se gostariam da minha companhia para lhes servir de guia, já que a minha disponibilidade era total, visto a minha “Dona” se encontrar num congresso em Coimbra.
Agradeceram e, no dia imediato, o Zé estava pelas 9 horas da manhã à porta do hotel para as levar Fátima (onde rezaram à virgem), Alcobaça, Nazaré. S. Martinho do Porto, Caldas da Rainha (onde riram e compraram pequenas recordações de loiça, algumas com alfinete) e Óbidos, onde jantamos na Pousada.
Quando as levei ao hotel, quiseram fazer contas comigo para pagar toda a despesa. Respondi-lhes que tinha feito tudo com o maior gosto do mundo e a única intenção que tivera foi conseguir dar-lhes um dia feliz para que levassem uma boa recordação de Portugal.
Se fosse noutros tempos, metia-as num foguetão e leva-as à lua.
Ai levava, levava. E ainda era capaz de me apaixonar por alguma… Lá tinha que ir ver o Corcovado e meter-me nalguma desventura!
.

74 comentários:

ines disse...

O jeito que me tinha dado encontrá-lo nas minhas idas ao Porto! Gostei muito desta sua aventura

Pascoalita disse...

Caramba, Se foi a primeira visita dessas duas a Portugal, devem ter ficado impressionadas e com vontasde de voltar!

Sim, senhor! Cavalheirismo assim só mesmo neste cantinho à beira mar plantado eheheh

Bem, a nina da esquerda deve ser a tal na casa dos 50. Uma viagem à lua não digo, mas uma voltinha num carrocel não dirias que não .. rra confessa lá ...

Então e nem ao menos ficaste com o contacto para retribuirem o gesto numa eventual viagem ao outro lado do oceano? ahahah

jinhos

JOY disse...

Amigo Zé

Tenho a certeza que com a sua simpatia e disponibilidade não nos deixou ficar mal, fico a pensar é se as Brazucas não gostariam pelo menos de ter dado uma volta de carrocel como a Pascolita refere, não acredito que estejas a perder qualidades..

Um Abraço
Joy

Roderick disse...

Fiquei impressionado, pela positiva. Não é qualquer um que faz o que fizeste. Meus parabéns, por seres boa pessoa. Infelizmente é tão raro nos dias de hoje, que quando encontro alguma, dou-lhe os parabéns.

Diabinha Cusca disse...

Ena, ena ..

O meu Zezito está de volta com história nova ahahahah

Eu sei que és uma joinha! Mas não é que não acredite que o fizeste sem qualquer interesse, mas ... hummm aqueles "shorts" não terão tivo um papel importante na decisão de tão pronta ajuda? eheheheh

És um tipo porreiraço :))

hoje levas 2 dentadinhas (uma em cada orelha eheheheh)

vsuzano disse...

boa zé .... lá estavas tu a pensar com a tua cabeçita..... hehehehehehehehehe



aquele abraço !

Gi disse...

Lá passavas a ser um turista incidental! ;)

Zé do Cão disse...

Ines.
Ao material da pesada, ás vezes passa-lhes a negra pela cabeça.
Pois aqui há uns 30, 35 anos fiz a mesmíssima coisa com duas brasileiras, sendo o encontro inicial no Teatro Maria Victoria, mo Parque Mayer, onde viamos uma revista.
Caramba o Zé foi sempre um cavalheiro
as minhas aventuras amorosas assim o indicavam
Beijocas

Zé do Cão disse...

Pascoalita
O Carrocel sempre me fez tonturas, aliado ao barulho da sua publicidade, nunca fizeram os meus encantos.
Agora uma volta no comboio fantasma
talvez não fosse de desperdiçar.

Biquinhos

Zé do Cão disse...

Ao meu amigo Joy.

Não se pode fazer uma de bom coração e sem maldade que logo se atiram à pedrada à nossa tola.

Pois figo-te que as "pirucas" eram de Olinda, perto do Recife.
Lembrei-me logo da cantiga Óh ai Ólinda....
Um abraço

Zé do Cão disse...

Roderick
Eu julgo que sou boa pessoa.
Ás vezes também assim arrevesado e torto como o caraças.

Tive um amigo que dizia que ás vezes:-
Ser mau, era um mal necessário.
Voltei-lhes as costas e chamei-o de filho da puta.

Um abraço

Zé do Cão disse...

Diabinha

Como estás tu minha querida. Travêssa como sempre.
És o máxima...
Cá fico à espera das dentinhas nas orelhas ao natural.

Biquinhos

Zé do Cão disse...

vsuzano.

Pois, pois, agora folgas ao sábado.
Eu folgo por isso...
Jinhos, muitos, muitos à tua querida...

Zé do Cão disse...

Gi,

Que bom esta visita.
O Zé ás vezes é assim. É claro que elas deveriam ter feito este comentário.
Que grande pato nos saiu este portuga.

Beijocas

Anónimo disse...

Olha lá....ÒH seu figurão....mas tu fizeste-te a uma viagenzita ao Brasiu,não????

ps:(xiu,só para ti) foi assim que ganhei algumas viagens de sonho...ehehhee

O ano passado fui a essa terra,terra do Vinicius,sentei-me onde escrevia belos poemas....adoreiii,,,,e vi as favelas pois então...

ÉS UM MUST....amigooooooooo

um xi do tamanho do...
do caraças,do meu tamanho e não digas q vais daqui....saudades...rsrsrs

pandora--.box

Zé do Cão disse...

Beijocas - Pandora
A mudança de "palheiro" tem destas coisas.
Natal ? Népias
Ano Novo ? Idem

Foi mesmo mau...
Sem Gás, Sem Luz, Sem água, Sem telefone, Sem Net, Sem televisão, porra... que merda de País.

Beijocas

Laura disse...

Ah que belo mecenas, elas nem acreditaram na sorte...Pois, só tu para isso, só tu...Belo gesto de um homem da minha terra!Beijinhos.laura.

SILÊNCIO CULPADO disse...



Que felicidade ver novas postagens tuas. Já estava com saudades.
Vejo que ainda és um "bom cicerone" só que muito mais comedido.
Mas haverá algo melhor que este desafio de relações humanas que nos acompanha e estimula ainda que o tempo lhes possa retirar algum fulgor de outrora?

Abraço apertado

Zé do Cão disse...

Laurinha. Vejo-me mais animada.

Sou igual aos outros, isso podes crer.





Biquinhos

Zé do Cão disse...

Silencio.
É bom beber as tuas letras.
Coitadas das brasucas, tinham razão para estar assustadas.
O pobre desconfia..., tanta fartura.
Portei-me à altura de um cavalheiro, mas elas também se portaram à altura pela maneira como me trataram.

Como qualquer dia bato o "sapato" ao menos assim fiz uma boa acção. Estou a ver se me abrem as portas do céu.
Mas se tiver o azar de estar lá as namoradas que tive, decerto que não entro e ainda levo uma arrochadas pelos custados abaixo.

Do mal o menos, mas soube-me bem...
beijocas

Capitão Merda disse...

És um verdadeiro samaritano, Zé!

:))

Zé do Cão disse...

Capitão.

Só me faltava chamarem-me de bom samaritano.
ahahahah....
Para o que havia dar-te.


Um abraço, amigão

Mandy disse...

Ótima história como sempre querido!

Tenho certeza q as duas ficaram encantadas não só com Portugal, como com você também, já que fora tão gentil!!!

^^

Obrigada pelo seu comentário. Só acho q os homens ralmente de bom carater estão se acabando...

BjO.

Zé do Cão disse...

Nada de desespero.
Vai ver que tudo mudará.

Beijocas

pvnam disse...

«........mini-spam........»

Separatismo na Europa


---> Existem Predadores Insaciáveis [Africanos, Mestiços, Árabes, Asiáticos,......] que estão numa corrida demográfica pelo controlo de novos territórios...
---> Só há uma maneira de combater o etnocídio europeu que se avizinha: antes que seja tarde demais, contra a (cada vez mais poderosa) Inquisição Mestiça, há que mobilizar, para o SEPARATISMO, aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência...



ANEXO 1:
Não sejam uns IMBECIS! Abram os olhos: não há tempo a perder com os Imbecis Militantes (vulgo nacionalistas, e afins) que não querem admitir aquilo que toda a gente sabe: a MAIORIA dos europeus são 'dignos herdeiros' da sociedades europeias exploradoras de escravos do passado: adoram mão-de-obra servil ao 'preço da chuva', e outras negociatas de lucro fácil....


ANEXO 2:
TODOS DIFERENTES!!! TODOS IGUAIS!!!
--- Isto é, TODOS os Povos Nativos do Planeta Terra:
-> INCLUSIVE os de 'baixo rendimento demográfico' (reprodutivo)!...
-> INCLUSIVE os economicamente pouco rentáveis!...
devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no Planeta!!!

Anónimo disse...

ò Zé.....quéquilo??'spam..é algum Spa,para regalar o body?ou um tanque para descansar o corpinho depois duma mangueirada??

pensando....

bj pandora-box

São disse...

As tuas aventuras continuam um "must"...
Fica bem!

Zé do Cão disse...

Pandora
O "senil" está a gravitar às minha volta.
Fiquei como tu o que já me anima um pouco, não sou só eu a ficar "zongo".

Beijocas, e vamos todos fazer férias cá dentro. E o que nos oferecem é merecedor da nossa aceitação?

Beijocas

Zé do Cão disse...

São, minha amiga. Não sei, fiz uma de "charme". Eram boas pessoas e armei-me em teso para lhes fazer ver que podiam levar as malas com o espírito tranquilas. E que o Zé, pertencia à maioria dos portugas que eles tanto gozam lá na terra das Araras. Bons, honestos, gostamos de fazer amizades e respeitadores.

Beijocas

fotógrafa disse...

rsrsrs...tiveram a sorte de dar contigo, pessoa honesta e simpática...
se tivessem andado ali pelos Restauradores, sózinhas, e embarcassem no elevador, se calhar tinham ficado sem o recheio das carteiras...aquele ponto é nevralgico, tenho uns amigos que foram assaltados naquele lugar...
tiveram a sorte de te encontrar no caminho, e que foste um verdadeiro cavalheiro e ainda as levaste quem sabe(pelo menos em pensamento), ao céu(já que estiveram também em Fátima...rsrsrs
abraço

Zé do Cão disse...

fotografa

Pelos menos uma vez na vida o Zé portou-se à altura.

Se as minhas ex. soubessem, havia de ser bonito, ficam cheias de invejo.
Quanto ao outro comentário, só digo

=BRUXA=.

Beijocas

Diabinha Cusca disse...

Hummm acho que me vou disfarçar de "turista pindérica" ... mas aviso já que, elegantérrima como sou, inda te passa uma sombra na frente dos olhos que és capaz de esquecer o caminho de regresso a casa ihihih

Zé do Cão disse...

Diabinha.
A ti não te levava a Fátima tal e tal como fiz às turistas brasileiras.
Como os teus papás decerto não te deixariam sair comigo, com medo que eu te raptasse, levava-te a horas decentes ao Pescador a Cascais ou ao Grambrinus na rua do Coliseu.
Depois levava-te até ao mirador, junto ao Fateixa em Carcavelos e ficavamos ali a olhar o mar...
Que dizes...

Biquinhos

Diabinha Cusca disse...

Hummm que passeio romântico!

Ospois ainda há quem se admire da diabita estar pelo beicinho plo zezito eheheh

Rei da Lã disse...

Sr. Zé:
Você deitou-se com ambas, confesse.

:))

Zé do Cão disse...

Vá lá Cusquinha, a oferta está feita.

Beijinhos

Zé do Cão disse...

Rei da Lã

Confesso...Confesso...
Não, Não, portei-me como um cavalheiro.

Um abraço

Rei da Lã disse...

E um cavalheiro não se deita com duas senhoras?!

:D

Anónimo disse...

AMIGO HÁ MUITO QUE NÃO VINHA AQUI
POIS ISTÁVA A PENSAR QUE AINDA ANDAVA EM MUDANÇAS. ADOREI COM AS ULTIMAS HISTÓRIAS MAS NADA ME SURPREENDE ATÉ QUE O FINAL NAÕ TIVESE SIDO NA REALIDADE COMO ACABA . NAÕ DEIXAVA DE SER CAVALHEIRO NA MESMA. BEIJOCAS GINA

Anónimo disse...

Um cavalheiro não se deita não senhor!!!!

Nem perde tempo a dormir..

agora deitar...pode ser mesmo de cocoras,,,ora
ele há cada uma...

pandora_box

MENSAGENS AO VENTO disse...

________________________________

Um verdadeiro cavalheiro! Muito bem!
Elas deve ter ficado muito agradecidas e você, muito feliz pelo belo gesto...

Beijos de luz!

__________________________________

Zé do Cão disse...

Rei da lã

Realmente nunca pensei que um encontro sem pessoas que não conhecia me fizessem rir tanto, como agora o faço.
Eu que fui toda a vida um valdevinos e a leva-la de animo leve, farto-me agora de rir, pelos vossos comentários.

Zé do Cão disse...

Gininha, esta não conhecias tu. Ainda não tinha tido tempo para te contar.
Beijocas

Zé do Cão disse...

Pandora

Vocês, caramba, são mal intencionados que se fartam

Pois a Gina que de designa por anónima e que sabe todas ou quase todas as historias do Zé e é Setubalense de Gema, sabe bem quanto o Zé é malandro, mas também sabe que ele é um cavalheiro e um amigo de 1ª água.
Jocas

Zé do Cão disse...

Mensagem ao Vento

Obrigado. Já agora, aproveito para dizer que talvez aí há 30 anos, fiz precisamente o mesmo com 2 brasileiras de S. Paulo, que acabei por as conhecer num teatro de Lisboa onde por mero acaso (o meu lugar, era ao seu lado), aos mesmos locais, excepto a Óbidos porque na altura não era possível.
Se algum dia vier a Portugal, terei muito gosto em a convidar para essa volta turística.
E mais atrasado no tempo a 2 venezuelanas que conheci no restaurante "Solmar" em Lisboa.

Beijocas

Mariazita disse...

Passei por aqui várias vezes, mas do Zé, nem novas nem recados, como se diz (dizia) na minha terra.

Apareceste, e com uma história de cavalheirismo a pedir salva de palmas!

É claro que a mim nunca enganaste! Sob aquela capa de menino travesso sempre soube que eras um autêntico cavaleiro andante!

E assim, degrau a degrua, vais ganhando um lugarzito no céu, olá se vais!!!

Beijocas, amigão.
Mariazita

Zé do Cão disse...

Esta coisa de mudar de "barraca" na altura de Natal e Ano Novo, tem que se lhe diga e afirmo já que não é para todos.
É necessário ter acaboiço para isso.
Sem água, sem luz, sem electricidade e sem gás, é coisa de desesperar.
Pois eu desesperei mas não foi por isso.
Estive sem net, nem sei quantos dias, mas de 15 posso dizer.
Quanto ao ser um cavalheiro, fui, reconheço que fui. Mas nos outros tempos em consciencia também sabia que não era. Mas não conseguia conter-me.
Claro que não esgotei os contos com
as "Nenas" e outros aparecerão oportunamente, mas também tenho outros bem engraçados em que deixei a raparigada em paz.

Jocas, minha amiga.
ainda não assentei bem, mas vou passar novamente a ler e comentar os blogues dos amigos

Anónimo disse...

Eu mal intencionada???!!!???

Levanta falsos testemunhos,levanta e depois verás onde "assapas" o pacote,e para mim uma indminização para comprar pixixé novo à tua custa....

DIz lá:o teu novo Lar está nos conformes??

Bom fim de semana:pandora_box

Zé do Cão disse...

Pandora.

Eu falsos testemunhos? Tu mal intencionada? É coisa que não me passa pela mona.

Quanto à "barraca"(?) vai andando, vai andando.

jocas

Olá!! disse...

Não podia deixar de vir dar um abraço ao meu contador de vidas preferido.
Com que então era de foguetão???? ui ui :)
Beijo enorme para vocês com muita saudade

Zé do Cão disse...

Olá..Bem vinda.
Folgas ao sábado. Já é alguma coisa.

Beijocas

São disse...

Vim desejar-te semana com muitas coisas boas.
Abraço.

Pascoalita disse...

E aposto que até te prestaste a ajudar as damas a escolher os "souvenirs" e tudo ahahah

Por acaso não te lembraste de as levar à fábrica das caldas? ahahah

bjokas

Pascoalita disse...

Ah Claro! Estive a reler a cena e como não podia deixar de ser, não as deixaste terminar o passeio sem lhes mostrares o nosso artesato mais famoso eheheh

Zé do Cão disse...

São.

Beijinhos e igualmente uma semana cheia de coisas boas.

Zé do Cão disse...

Pascoalita
Claro que as ajudei em fátima nas escolhas das medalhinhas prós meninos da família e nas Caldas, levei-as ao museu "Bordalo" e a umas lojas de especialidades, onde compraram "uns cócós" e onde viram uns "nhecos, nhecos" grandes de litro até ao mais pequenos com alfinete prás meninas também da família. Espero que não se tenham picado...
Nessa ocasião, comentaram « estes portugueses estes portugueses...»

Oliver Pickwick disse...

Uma vez Zé do Cão, sempre Zé do Cão!
Escrita precisa, Zé. Em Fátima, rezaram, o que é óbvio. No entanto, não ficou bem claro os motivos pelos quais as moças riram tanto em Caldas da Rainha.
Um abraço e feliz 2009!

Zé do Cão disse...

Meu bom amigo Oliver Pickwick

É que... se fosses português sabias
bem o que é que se fabrica nas fábricas de loiça das Caldas da Rainha.
Desde macacos (ver o meu conto "Ai não me lo diga", a toda a espécie de bonecada, com grande perfeição, inclusivé "nhecos, nhecos" de vários tamanhos e capacidades, que fazem as delicias de quem se atreve a vê-los, até pequenitos quem com alfinete serve por colocar na lapela do casaco.
Sempre que se fala nas Caldas da Rainha, tudio o mundo já sabe e a que nos referimos.

Um abraço
Julgo que a explicação...

Anónimo disse...

Falta explicar q os ditos bonecos têm um fio(atilho) q puxado faz milagres(este sim causador do riso)

Agora,Zé.....DESENRRASCA-TE

pandora _box(abraço)

Maria Flor disse...

olá Zé,

ah meu caro amigo! agradeço-te pela hospitadalidade com as minhas conterrâneas. Só fiquei muito triste pela noticia que os brasileiros são acusado/realizam furtos. Uma pena!

Que bom ter vindo a maturidade... a sua dona deve estar muito feliz!!!!

beijocas,

flor.

beijocas,

flor.

fotógrafa disse...

Passando só para deixar um abraço

Zé do Cão disse...

Pandora.
És levada da breca. Mas por acaso os bonecos a que me refiro, não tem atilho.
São simplesmente ao natural. E os mais pequenitos, têm um alfinete para colocar a lapela do casaco.

Beijocas

Zé do Cão disse...

Minha FLOR.
Foi a pensar em ti, na Mandy na Mary West, na pacrolinny e na dona do blog "mesagem ao vento", que iniciei o contacto com as turistas e que me dispus a ajudá-las.
E digo-te amiga, que já não foi a 1ª vez.
Há muitos anos, fui a Sintra com duas senhores de S. Paulo, que anos mais tarde voltaram e depois fomos também a Fátima, Nazaré, tal e tal.
Quanto aos brasucas das favelas, fazem estragos e que de maneira e não são só assaltos, matam mesmo.

Beijocas

Zé do Cão disse...

Fotografa.

Abraços e beijocas, semana feliz.

Laura disse...

Ai o viajante que nunca emperrou no caminho para o sul, só para o norte!...
Valha-me e eu toda janota a pensar que tinha visitas nnaquele dia e nem um nem dois nem nada...e assim; nem uma visitinha de ninguém...

Necos das calas conheço-os bem e de que maneira...mas que falta de bom gosto e logo padrecos ou monges...
Beijinhos e não, não estou sentida, foi só no dia, mas, a esperança ainda me acompanhou ao outro dia e depois sim, depois fui-me embora...jinhos.

Zé do Cão disse...

Laurinha
Na passada 4ª feira, estava completamente disponível para ir até aos Covões. Penitencio-me de não ter ido, as minhas desculpas, mas como sabiam que mulher de tempera rija, já estava farto daquilo e pronta para ir para casa, pensei que batia com o nariz na porta.
Vou pagar a falta da promessa, não sei como, mas vou de certeza.
No fundo o que interessa é estares bem e com o teu desejo mais importante da tua vida realizado.
BIQUINHOS

Anónimo disse...

Eu levada da breca??

Diz vóvó.muita vez:minha santinha..minha santinha(vovó não mente)

BOA SEMANA para ti e DONA
pandora_box

Popper disse...

Passei por cá para a visita do costume e deixar um abração, kammarada.

Zé do Cão disse...

Pandora

Sim, sim, levada da breca.

jocas

Zé do Cão disse...

Popper.

Igualmente...amigo

Maria Flor disse...

Ah que saudade do meu amigo!!!

E que bom tê-lo tão afetuosos com as minhas conterrãneas! Que sejas assim sempre!!! Quando eu for a este país quero te de guia!


beijocas,

flor

Zé do Cão disse...

Maria Flor.
Completamente disponível.
Combinado

Beijocas

Cida disse...

Gostei demais amigo, e recordei saudosa todos esses lugares, que como dizem vocês "sítios" maravilhosos.
Estive em todos esses que você citou, e mais alguns.
Em Fátima, me emocionei demais.
Já conhecia Lourdes, onde também havia me emocionado muito.
Viajamos por aí (meu marido e eu), sózinhos, sem fazer parte de grupo nenhum, mas contando com a ajuda de um "manual turístico", que eu já havia decorado aqui no Brasil, e com a ajuda maior desse povo lindo e acolhedor que habita esse seu País, nos viramos maravilhosamente bem e conhecemos tudo aquilo que estava previsto e nos encantamos com tudo (e olha que meu marido nem queria ir a Portugal, e só foi por insistência minha - voltou fã e dizendo aos amigos para irem também).
Que pena que não encontramos o Zé por aí! Quem sabe da próxima, né?...:)

Um forte abraço, e parabéns pela escrita, pois você escreve MUITO bem.

Cid@

Zé do Cão disse...

Cida

Jinhos, jinhos, até um dia, por cá.