15.12.08

PERU NO NATAL


No primeiro Natal que passei no Norte, tinham os meus dois filhos três e quatro anos.
Idade maravilhosa e as suas gracinhas fazem parte das nossas alegrias.
Os meus sogros, cheios de saudades dos netos, arrancaram à papo-seco por aí acima no comboio rápido e fizeram-nos a companhia.
A casa passou a estar mais cheia e o movimento passou a ser outro.
A “Dona” chegou do trabalho, trazendo como oferta um peru enorme. Aquilo não eram patas, eram uma garras afiadas, que se dessem no peito de um indígena rasgava-o até ao coração.
Foi um alvoroço. Quem mata, quem não mata, todos se faziam fortes, mas com um receio enorme de pegar no animal de tão grande porte. Até que surge a conversa. É preciso primeiramente embebedar o peru. Embebedar, pergunto eu. Mas com quê? Vinho tinto, champanhe ou verde? Não, diz o meu sogro. Os perus embebedam-se com aguardente.
Mas o único álcool que cá temos é uma garrafa de whisky! “Pois bem: vai com Whisky”.
Primeiro foram-lhe amarradas as patas, meu sogro abriu-lhe o bico meteu-lhe um funil goela abaixo e eu tratei de vazar a garrafa. Vazei, vazei, ficando somente um restinho para amostra.
Desamarramos o peru, deixámo-lo à vontade, o animal levanta-se e foge de nós, pára, mira-nos e começa a cambalear. Pata para a direita, pata para a esquerda, o seu corpo bambeia para todos os lados e cai no chão espumando da boca.
Entrou em coma, fiquei atrapalhado, pois nunca me tinha visto em assados daquele quilate.
Minha mulher com um facalhão enorme aproxima-se, corta-lhe a cabeça, seguindo-se depois a água quente para tirar as penas e a autópsia, até ficar só em cotos.
Todos adivinhávamos um opíparo almoço no dia de Natal.
Quando da cozedura, vinha da panela um cheiro esquisito, que se acentuou quando na mesa o queríamos comer. O Whisky fez os seus efeitos para embebedar o bicho, mas em contrapartida possivelmente pelo exagero ou abuso na quantidade, estava a sua carne intragável.
Pois mesmo com este azar, fruto da falta de conhecimento para executar uma tarefa que outros com a maior simplicidade o fazem, não foi perdido o espirito natalício, sendo a tradição quebrada com uns bifes e batatas fritas de pacote.
Uns anos antes, numa festa de fim de ano, onde várias famílias se reuniram para festejar aquela data, os perus servidos tinham sido alimentados a farinha de peixe e a canja de peru sabia a chicharro, carapaus., sardinhas e atum. Admira-me não ter sido aproveitado para constar em qualquer livro de culinária.
Foi um Natal e fim de ano inolvidável, coisa para nunca mais esquecer.
.
Do mal o menos, desejo a todos as amigas/os um Natal feliz, com muitos “carcanhóis” e um fim de ano a entrar com o pé direito, neste mundo torto em que vivemos.
Pela minha parte, com a crise que está estou a sentir-me empenado.

81 comentários:

Capitão Merda disse...

Feliz Natal para ti e para os teus, amigo Zé.

Um grande abraço!

fotógrafa disse...

rsrsrs...Zé, cá pelos meus lados, também há história de perú..que dá para cair para o lado a rir...
aconteceu comigo, e quem sabe um dia tenho paxhorra, para postar a história veridixa..
quanto à canja de perú a saber a sardinha, também já por cá aconteceu...rsrsrs
Ah! bons tempos em que os nossos avós tinham a sabedoria de como fazer as coisas...e que os perus só apareciam as varas, pelas ruas, quase mesmo na véspera do Natal...
Um Bom Natal para ti e toda a tua familia, se não nos encontrarmos por aqui dentro dos próximos dias...
abraço

fotógrafa disse...

digo:pachorra e veridica...rsrsrs
é verdade que ainda não bebi aguardente, apesar do frio...rsrsrs
foi só troca de letras...

Zé do Cão disse...

Capitão. Um abração e que o natal afaste os agoiros.

Jocas à capitoa

Zé do Cão disse...

fotgrafa.
Deu-me vontade de rir, o facto de te ter acontecido o mesmo com os perus.
Todavia a chamada de atenção para os erros por lapso, ainde me deu mais gozo.
Tinha pensado!. Será que ainda está sob o efeito do alcool.

Jocas


Natal supremo amiga

Anónimo disse...

Glu!Glu

balahamedeus! nem uma vizinha para te dar uma dica??

Por acaso é parecido,um perú com batas fritas de pacote

FELIZES FESTAS
UM ABRAÇO À DONA
Um xi para ti
pandora_box

Zé do Cão disse...

São azares de percurso
Agora comer perú com cheiro a Alcool ou sabor a sardinhas, nem me fales

Boas Festas e que elas sejam do tamanho da "Praça do Toural"

Jocas

JOTA ENE ® disse...

Cheiro a alccol, vá que não vá... sabes agora as "Ermelindas" dão-me cabo da tola. F-d-s não falha, 1, 2 lol

Abraço!

Fatima disse...

Também eu tenho excelentes recordações do ritual do perú.....
Ah.... e gosto muito do Natal.
Feliz Natal

cassamia disse...

um natal muito feliz para ti tumbém zé.
besos :)

kuka disse...

Qualquer zurrapa tinha servido para embebedar o passaroco. Mal empregado whisky.

Mariazita disse...

A história do perú deu-me uma certa volta ao estômago...não sei se por não gostar de perú.
Então a saber a álcool (em excesso) ou a peixe...deve ser un horror!!!.
Assiti uma vez a uma cena macabra mas foi com uma galinha.
Passa-se numa casa na praia, que tinha 1ºandar. Este ficava virado para o lado da praia, ao nível da rua que a separava do areal.
As traseiras tinham uma varanda donde saía uma escada que dava acesso a um páteo no rés do chão.
A dona da casa agarrou a galinha no páteo, foi para essa varanda, segurou-lhe as patas, e com uma faca cortou-lhe a cabeça (como tu fizeste ao
perú).
A galinha estrebuchou, escapaou-se-lhe das mãos,e lançou-se em vôo lá para baixo, sem cabeça, a correr pelo páteo, até que caiu exangue.
Eu era novita, mas esta imagem ficou me gravada na memória até hoje.

E tenho dito!

Que no próximo Natal comas perú a saber...a perú, e que tudo corra o melhor possível, a ti, à tua Dona, e a toda a família.

Um bom Natal, meu querido amigo!

BeijOOOcas
Mariazita

Laura disse...

Bem, Zézito, deixa-me acabar de rir com gosto, pois não é todos os dias que as gargalhadas saem aqui da je.
A minha mãe raramente fazia perú, e como nem fui habituada, quando casei e passavamos todos o Natal na casa dos meus pais, eu comprava de tudo e levava pra casa, morava no centro da cidade de Pretória, a pé eram 5 minutinhos.

Eis que me apeteceu comprar um perú, levava o nuno no carrinho de bebé, daqueles género cadeirinha, ele já tinha quase dois anos, e para eu trazer as compras, pendurava os sacos nos braços do carrinho e também tinha uma rede por baixo! Bem, há-de ser perú e o perú comprou-se, aquilo devia ter mais de 3 kilos, era enorme, mas tamanho não é documento e chega e sobra. Lá vamos nós a caminho de casa,o perú ficou alojado no cesto por baixo do carrinho e com o peso! Imagina. Desço o passeio com o sinal verde pra mim, na pressa, o saco do perú solta-se para o chão, mas continuava preso no carrinho e assim; nem o carrinho andava, nem o perú voava, e nem dava pra tirar nem prándar, o semáforo fica vermelho e eu ali entalada a querer elevar o carro de novo pra trás, ó balha-me, que vergonha passei com homens a ajudar-me até me porem a mim ao nuno e ao perú do outro lado da estrada, e tiveram de desamarrar o saco que eu atei tão bem que os nós com a força de puxar, já nem desatavam. Mas que riso naqueles homens..pôças, nem me fales em perús, nunca mais, nem bebados nem meio bebados..irra que o teu mais valia dares-lhe menos, nem era preciso uma garrafa, bastava um copo com água das pedras ou sevenup e gelo, xiça, homem...
Beijinhos, adoro o riso que me dás. Bem hajas. laura.

Laura disse...

pandorinha, ãtã o sogro nã sabia e a sogra? e a dona? ahhhh dôtôras na sabem que peru se embebeda com alcool? ahhh, calhar se lhe dessem água oxigenda sabia a perua loira!...
Mas que riso. Beijinhos a ti nina pandorinhabox.

Anónimo disse...

Zé,que violência com o bicho,mas ele com a bebedeira,se calhar nem deu que estava no Natal e zás, caiu que nem um tordo.
O pior foi a vingança,que neste caso se serviu quente,tal a intraguilibidade do petisco.
Coisas da vida,que acabou por se resolver com bifinhos c/batatas de pacote.

Bom Natal para vós,e se fôr peru para o repasto,cuidado com a marca do "bagaço"a aplicar à vítima.

Abraço

Moyle disse...

O fiel amigo ñão falha a ninguém, qual peru:)

boas festas.

abraço

Zé do Cão disse...

Jota Ene.

Um Abraço
Segundo a Hermelinda o "Leo D'onor"
ainda é melhor do que o que ganhou o
melhor do mundo.
E olha que o Quinta da Cartuxa "EA"
é uma pinga de luxo.

Boas Festas, Santo Natal

Zé do Cão disse...

Fátima
O Natal é a coisa mais linda deste planeta.
Os humanos é que o estragam.

Jocas
O melhor do mundo para todos

Zé do Cão disse...

Cassamia

Ui, amiga
continuação

Zé do Cão disse...

Kuka

Foi a falta de conhecimento.
Mas uma zurrapa, também não coitado, coisa de qualidade sempre é outra loiça.

Um abraço

Zé do Cão disse...

Coitada do animal.
A voar sem cabeça e esta pegada pela mão da degoladora.
Isso não é macabro é um autentico espectáculo de circo.

Jocas e tudo de bom neste natal, porque festejar a entrada do outro, parece descabido.....

Zé do Cão disse...

Laurinha. Afinal também tinhas historias bem refinadas para contar.
Adorava ver essa cena, garanto-te que agora fazias parte do meu historial.
Mijava-me toda a ver esse espectáculo.
Uns a rir, os automobilistas a chamarem nomes à labrega, tu sem ouvires nada.....
É pá bom Natal

Zé do Cão disse...

Laurinha

Pois todos gozam o Zé.
Tá bem tá.


Biquinhos

Zé do Cão disse...

Pandora

Pois, pois.

Não são só os Minhotos que têm direito a beber à grande e há francesa. Perú também tem direito.

Biquinhos

Zé do Cão disse...

Moyle. O Fiel Amigo, vai cada vez mais de deixar de ser amigo.

Belos tempos em que, um trabalhador rural levava no cabaz o fiel amigo para o almoço. E ás vezes 6 dias na semana.
Era a coisita mais baratinha que havia.

Um abraço e Natal, possível

Laura disse...

Ó Zé, foi isso mesmo, evitei ouvir o que me chamavam ou gozavam,( e claro que agora a conduzir é a mesma coisa, eles bem me podem mandar prá qui e prá li que eu nem ouço ehhhh, mal ficam eles que me vêm impávida e serena e nem me chateei com os ditos) ehhh estava tão envergonhada que nem olhava prós lados e o nuno teve de sair do carrito para aliviar a carga, mas o prblema maior era estar no meio da estrada e não dava para vir pra trás pois o peso do gajo emperrava as manobras, xiça!

Quando matei o meu primeiro frango, estava armada em corajosa, a minha mãe a segurar nas patas e asas, eu, de facalhão em riste, começo a querer cortar, aquilo ia d eum lado pró outro, chego a meio, horrorizo-me com a cena macabra, largo tudo, e o desgraçado do artista, corre, voa de pescoço meio tombado, e cai depois de uma larga corrida! Nunca mais, nem me dêm frangos para matar em casa, dou-os se for preciso!...
Assim, a tua dona teve a mesma coisa,sentimentos de pena de dor e aflição e fora com o perú!...

Zé do Cão disse...

É mulher de coragem, Laurinha.

é mulher de coragem


biquinhos

Roderick disse...

O pobre do peru morreu em vão...

JOY disse...

Amigo Zé do Cão


Coisa finória, embebedar o Peru com whisky ! Foi de 12 anos ? (lol)
Peru a saber a peixe, isso dá cabo de qualquer Natal.

Um abraço
JOY

São disse...

Esperemos que nesta consoada as coisas corram bem melhor, rrrsss

Meu bem, para ti e para quem amas aqui fica o meu voto sincero de alegres festividades, Natal de harmonia e de um 2009 com muita saúde, paz e algum dinheiro!

Um abraço grande!

Zé do Cão disse...

Roderick

É como dizes, o gajo morreu em vão.
Só não foi em vão de escada.

Um Abraço e Santo Natal

Zé do Cão disse...

Joy.
Já foi há tempo tempo que nem sei se foi de 18, 12 ou 5.
Mas que de boa marca, isso garanto-te.
Julgo mesmo que de "Glenlivet".

Um abraço, santo natal

Zé do Cão disse...

São. Que as corram melhor? Já não acredito. O futuro adivinha-se extremamente preto. Nem entendo, nem percebo como se marcam passagem de ano, se o ano que se aproxima é negro como o carvão e vai cair sobre nós pobres desgraçadas, que não ganhamos 2.000 contos dia, como os Administr. do BCP, Constâncio e tal e tal.
Hoje, tive uma cena de tal desespero, que compreendi o porque de haver vandalismo. Este é o primeiro sinal da revolta de um povo castigado até à medula.
O metro acabou com os bilhetes ida e volta. Tudo são idas. Mas se na bilheteira comprarmos e pedirmos ida e volta, recargam-nos os bilhetes e custa 1,60 €. Antes custava 1,45 €. Perguntei. Aumentou o bilhete? NAO, Não acabou o ida e volta agora é tudo bilhete simples. Então se não aumentou porque me cobra 30$00 mais? Voltou-me as costas.
Ao longo dos tempos fui como muitos outros utilizados dos transportes públicos, juntando os novos bilhetes já que de quando enquando me esquecia de os ter há mão. Juntei 10, igual a 500$00.
Quis devolver os ditos e receber o seu valor,. Sim que o fariam desde que apresenta-se o recibo de compra de cada um.
Tibve um ataque de nervos, enoja-me este tipo de procedimentos.
Maldito País.
Tu, Afonso Henriques, que ardas nas profundezas do inferno, és o único e primeiro responsável disto tudo.

Beijinhos minha querida, igualmente tudo de bom

Laura disse...

E olha que o Quinta da Cartuxa "EA"
é uma pinga de luxo.

Palavras tuas! Eu só vou provar no dia de consoada, é que um amigo mas ganda amigo de quem gosto muito, até! Até gosto dele sem o conhecer, me enviou hoje uma, com um querido e amoroso boneco de neve, atado ao pescoço da garrafa, mas que deleite o meu ao receber tal presente! Ainda nem deitei a caixa fora, é prá familia ver que tenho amigos!... E vou beber um copito à saúde do meu querido amigo, agora como ele arranjou a minha morada, isso já nem sei, nem interessa porque; já cá canta! E bem precisada de uns copitos desses ando eu, bem precisada pois, ou antes; aguada deles!...
Beijinho e tudo de bom pa ti e pó teu canito como diz a pascoalita!

Zé do Cão disse...

Biquinhas, querida amiga

Laura disse...

E tu a dar-lhes com os biquinhos. Olha que aqui na terra biquinhos são os biquinhos das mamocas das senhoras...então? se estás a referir-e ao significado em espanhol, a história já é outra, e por falar em bicos quando fui a Lisboa e fiquei na minha amiga a africana, fui com o nuno, era ele rapazote dos seus 12 anos, quando a africana me estava a dizer que iamos de táxi até ao autocarro que nos deixava num lugar chamado Bicos, arre, eu não entendia a palavra que tanto se pode pronunciar bicos picos nitos fosga-se, e eu a ler nos lábios, mas como não entendia, ria-me e ela idem e eu sempre fui pelo improviso, quando não vos entendo, adoro que façam um improviso, o meu manel não tem jeito nenhum, é capaz de fazer o mesmo gesto de falar vezes sem conta até que o mando dar uma volta, já nem aguento, e a africana que é uma nina despachada e como eu não entendia, finge que me agarra o bico da mama e eu fico que nem tola de tanto rir!mas, entendi assim, senão ainda hoje lá estavamos e ela ; bico e eu :- pico? ela bico, eu; fico!...que lembrança à conta dos teus biquinhos..obrigada amigo...e toma lá alguns também, mas dos teus...ehhhhhhh

Rafeiro Perfumado disse...

Nem quero pensar o que teria acontecido se só tivesses conhaque! :D

Um grande abraço, caro amigo, e um Feliz Natal!

SILÊNCIO CULPADO disse...



Feliz Natal, amigo. Que ele represente todas as tuas aspirações e que encontres a paz, o amor, o humor e a irreverência que dão os necessários condimentos. Que mais te posso dizer? Prendinhas no sapatinho, miminhos e uma boa lareira.

Beijos

xistosa - (josé torres) disse...

Melhor que aguardente, só um cognac.
Eu não gosto, mas há sempre quem aprecie e se der bagaço ao bicho ele não protesta ou resmunga.

Um copo de aguardente torna-o mais macio e muito mais importante, mais fácil de matar.

Quando sai do forno, mesmo na hora de quase ser afiambrado pelos comensais, rega-se ou salpica-se com aguardente e coloca-se num local de corrente de ar.
A pele começa a borbulhar ... está no ponto de ser atacado ... e ... não posso escrever mais, está-me a crescer água na boca.

Um bom peru ... quero dizer, perua, são mais tenras, tº~em mais peito e coxas.
basta olhar para os dois e v~e-se que o peru tem o osso do peito saliente.
Na perua, só se estiver com sutiã é que se não nota.

Não é para rir ... é que sou eu que asso o bicho, ou melhor, a bicha.
Cubro-a com bacon em fatias finas e só mesmo no fim, quando a vou constipar é que retiro o bacon.

Vou ... tenho que abrir uma garrafa de espumante do Auchan, do Bruto, que fiquei com uma sede ...

(não gosta?)
Então faça como eu.
Meto as garrafas no tanque para se soltarem os rótulos que o denunciam.
Depois é só refrigerá-lo.

- Oh pá, onde arranjaste este "licor"???
- É dum particular que vende para a Murganheira ...
- Vi logo que uma pinga destas não pode estar à venda !!!

Talvez por causa destes é que Ele veio à Terra ...

Zé do Cão disse...

Laurinha.

Depois de todas as tuas explicações, mando-te daqui

"Biquinhos"

Sem qualquer doze de maldade e sem estar a pensar noutra coisa que não seja os da Galiza.

Zé do Cão disse...

Rafeiro. Garanto que naquela altura o gajo levava com ele pela goela abaixo.
E se mesmo assim não se fosse abaixo das pernas, levava com a garrafa no toutiço que o lixava.

Um abraço e bom ano

Zé do Cão disse...

Silencio.

Predinhas, serão poucas. Uma boa lareira, depende do fornecedor a entregar a tempo, aquecimento central
idem.
É que estou de casa ás costas, por motivo de cheias.

beijinhos e tudo de bom

Zé do Cão disse...

Xistosa
Recebi uma autentica lição de como se prepara o perú. Confesso, que em toda a minha existência só apanhei uma perua. (bebedeira).
A técnica da aguardente...o assar...
Quanto à perua ter melhores coxas, não é de admirar, é fémea.
O espumante Aucham, compras-te no Alcampo -Vigo, não?
Mas a perua de soutian, devia ser um espectáculo. Andam por aí muitas peruas que fazem pior figura.
Um abraço, Bom Natal, meu amigo

Laura disse...

Ai, ai, ai; andam por ai umas perúas que fazem pior figura... Eu sei que as perúas somos nóizinhas, mas de perúa só tenho as coxas ehhhhh, nanja que o meu manel um dia na praia, quando eu estava a começar a engordar manda-me esta; olha pra esses presuntos... e vai dai presumo que podem ser coxas de perúa, soa melhor!...

Ai só apanhaste uma piela? Também pensei que pelo que leio e observo, não deves ser homi de andar de garrafas às costas, só se for para oferecer!...
Mais biquinhos d epato pra ti, que d eperúa já era! laura.

Mary West disse...

Tenho pena de historias assim, tipow sei que é gostoso, mas prefiro pensar que eles jah nascem congelados. :D

Zé do Cão disse...

Mary West.
És capaz de ter razão. Todavia um peru vivinho, morto na ocasião, cozinhado a preceito é outra loiça.
Não tenhas duvidas.
Para este Natal tenho a honra de convidar a Mary West, para um arroz de lavagante. Garanto-te que é de lamber os dedos.
Peru, pelo natal nunca mais.
Beijocas, e que tenhas um Santo Natal muito feliz.

Ana Martins disse...

Olá,
perú no Natal é um prato que sabe sempre bem, para além de fazer parte da tradição.
Cá em casa costumo fazer perú recheado, fica delicioso.


Agradecendo e retribuindo os votos de um Santo Natal deixados no SEMPRE JOVENS
Muita saúde paz e amor no Novo Ano que se avizinha.

Beijinhos,
Ana Martins

Zé do Cão disse...

Ana.
Um dia perde a cabeça e recheia o gajo com sardinhas e atum de lata (mas sem lata, depois de cozinhado enfia-lhe nos cotos, aqueles papelotes que parecem miniaturas de barretes de cozinheiro e verás que o sucesso entre os convidados.
Livras-te deles que nunca mais aparecem à hora do almoço.

Bom natal, são os meus votos

Laura disse...

ahhhh coitado do peru e do barrete que vão enfiar, mas, cá pra nós, nem gostamos d eperu assim tanto, fica seco, e só se tive rumas fatias de bacon é que fica mais aromático, umas ervas, uns louros e muitos alhos, uma pipa de vinho Wisky não que já mostrou que não resulta, ehhhhhh, e temos peru que se coma..jinhos.

Zé do Cão disse...

Laura

E peru recheado? Sem tripas evidentemente (porque também é recheio), come-se bem. Gosto mais de um lavagante com arroz.

Pergunta lá ao Xistosa se não é bom!

Biquinhos, amiguinha

Zé do Cão disse...

Ana Martins.

Realmente a tradição é tudo.
Recentemente ofereceram á minha "Dona" um peru. Um peru que mais parecia uma avestruz. Enorme, grande, que eu só de olhar para ele fiquei enjoado. Teve que se amanhar com ele sozinha até enjoar também.
Nesta altura, vou antes por uma febras, uns bifinhos de porco ibérico que me sabem a matar.
Dizem que faz mal, que me importa se qualquer dia "toca a guitarra".
ao menos vou consolado...

Beijocas, feliz natal

Laura disse...

Ó zé? (Laura?)

Zé do Cão disse...

Laurinha, seria da falta da foto?
A unica namorada que tive e que se chamava Laura, queimei-lhe o umbigo comn uma bombinha de Santo Antonio.
Tive que lhe pagar um vestido

coisas da vida.

Laura disse...

laurinha pois, ora nem mais, laurinha sempre, o meu pai é que não gostava que me chamassem de laura, mas eu gosto, acho mais estiloso ehhhh...
Ah, agora já vi porque gostas aqui da laurinha, tiveste alguém que se chamava laura..pois o meu manel estava noivo de uma laura em Angola e com a guerra perderam-se..ó que bom se se tornassem a encontrar ehhhhhhh, entendes-me ? ehhh que marota a laurinha é...beijinhos.

Laura disse...

Pandorinhabox, abraços sem fim e muitos beijinhos da laura...poças, nem te vemos muito, bora práqui destilar risos engarrafados...ji.

Zé do Cão disse...

Laurinha
A Laura a que me refiro, admito que foi o meu primeiro amor.
Tinha aí 5 anos. ahahah....

Pois é verdade, durou até aos 11. Depois foi o salto do macaco e que macacão eu era.
Um seu irmão talvez há 1 ano trás relembrou-me uma conversa que tive com a namorada e sinceramente, acanhado, envergonhado, corei.
Vê lá tu o que seria a conversa?

Biquinhos

Zé do Cão disse...

Laurinha Pandora.

Como sabem amanhã vou perder o pio, desejo a ambas o Natal mais feliz da vossa vida. E que o ano novo seja muito menos complicado do que nos anunciam.

Biquinhos, beijocas como mais desejarem.
Pandora, beijos grande e muitos para as "nenas", o Zé vai fazer por ser o melhor possível.(Não creio)

Laura disse...

Ai nino, mas ós pois podes ir às casas da NET que existem por ai fora e vaid ando noticias assim; ligas à pascoalita e à Pandorinha e eleas comentam e vão dando noticias no meu ou da pascoalita, (blogue) e ficamos a saber que estás muito bem...
Obrigada pelo carinho e muitos miminhos aqui da je!...para os dois, claro.
E passa uma feliz consoada. Acredita que se tivesse por quem, te mandava um cabazinho pequenito com uma amostra de tudo o que tenho na minha mesa, para provardes, pois as coisas caseirinhas sabem melhor que as compradas, olaré se sabem, e eu tenho uma mãozinha prá cozinha que nem te digo!...
E olha, se o Nuno puder iremos a Lisboa a partir do dia 7 de janeiro até ao dia 19 assim, faremos por estar juntos com as ninas africana e pascoalita, e quem sabe, poderás deslocar-te práqueles lados e..seria ouro sobre azul!...
Beijinhos da nina das resteas que te deseja de tudo o melhor. laura.

Mário Relvas disse...

Que o Natal seja amigo e solidário.

Que o ano de 2009 conserve a saúde, a amizade e a capacidade de acreditar e continuar a esperança.

Laura disse...

Bem, já te imagino stressado sem pc e a vontade de falar connosco é imensa...
deixa lá não tardas andas ai de novo a cantar de galo!...
Beijinho feliz..

Laura disse...

Pandorinhaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, òlháqui, Um BOm Natal pra ti e as tuas ninas e muita Felicidade, muita mesmo!...
Adoro a ti parigaça e desejo que sejas muito, mas muito felizzzzzzz...laura.

Roderick disse...

Passo para te desejar um Bom Natal, com muitas prendinhas

Ana Camarra disse...



Lá em casa também se embebedava o bicho, com aguardente, a carne ficava sempre no ponto, o drama era eu e os meus primos nas horas em que o bicho esperava a execução baptiza-lo-Asdrubal, Alfredo, qualquer coisa, criarms laços de amizade, depois era o que se sabe, a minha m~«ae e tia carrascos impiedosos e eu e os meus primos a gritar "Coitadinho!" eramos corridos aos gritos....

Beijos

Laura disse...

Já seu que estás proibido de cá entrar mas vou dizendo alô pra ti...Beijinhos e que tudo esteja a decorrer sobre rodas...

Gi disse...

Vá lá sentires-te empenado e não depenado, não estás nada mal não senhor.

Um Belo Natal, sem perus nem peruas, para ti e para os teus.


PS.: Esta 6ª feira estive no Porto com a Olá e mais bloggers.

ines disse...

Para além de um grande beijinho deixo os desejos de um Santo Natal, com muito Amor, Paz e Carinho

medusasss disse...

Zé, desculpa a demora mas tenho andado que não posso!

Votos de um excelente Natal com a família toda reunida (só assim é Natal), e uma Passagem de Ano de Arromba (como se querem todas as Passagens de Ano!)!

Que 2009 seja melhor que 2008! :)
***

fotógrafa disse...

…e assim se cumpre mais um NATAL!
Que ele seja de PAZ E AMOR, pelo menos nos nossos corações.
FESTAS FELIZES
abraço

JOY disse...

Amigo Zé do cão

Passei para lhe desejar um feliz Natal cheio de paz e saúde.


Joy

Mariazita disse...

Meu caro Zé
A minha visita de hoje, forçosamente rápida, destina-se apenas a desejar BOAS FESTAS.
Um Natal muito feliz, com muita Alegria, Paz e Amor.
Beijinhos natalícios
Mariazita

Laura disse...

Já vi que não havendo post novo nada d enovo haverá...Pobre do nosso zé do canito, pobrezinho dele, mas há coisas assim..mudar de casete nunca no fim do ano..só depois de começar o novo... Beijinhos e aparece mal possas. laura.

Bernardo Moura disse...

Grande Zé do cão,
que estória hilariante. O peru devia..sei lá..saber a cu, não? :)

Desejo-lhe umas óptimas festas junto dos seus mais queridos e que o próximo ano lhe traga muitas alegrias!

Um grande abraço

Olá!! disse...

Um crime desperdiçar whisky com esses bichos ridículos ;))))
Beijos, meu querido amigo, para todos nessa família

Pascoalita disse...

Não sei o que aconteceu a um comentário que aqui tinha deixado há dias. Escafedeu-se, foi o que foi e olha que posso jurar que ainda não tinha bebido nem uma pinga de whisky! E também foi antes de me ter atirado à garrafa de E.A. eheheheh

Queria desejar que neste Natal não tivesse havido muitas peripécias, mas algo me diz que "elas" te perseguem e/ou tu já não passas sem enrascadas eheheheh

Onde já se viu despejar uma garrafa inteira pela guela abaixo dum bicho. Lá porque era de grande porte ...

Continuação de Boas Festas

Jinho grande

Roderick disse...

Continuação de Festas felizes!!!!

Laura disse...

Eu só quero saber onde tá o nosso (nosso pois) zézito do canito, calhar o canitou levou-o pla trela e escafedeu-se... zézitoooooooo?
Boas festas e que no novo ano já estajs principescamente instaldado, pôxa tanta palavra difícil..Beijinhos.

Laura disse...

Bem, por este andar entras no novo ano com os dois pés...direitos, pois. denoras pra caraças e a gente que te espere. Felizes dias te esperem nos começos do Ano... Beijinhos da laura..

Zé do Cão disse...

Laurinha,

Obrigado por tudo e felicidades.

biquinhos

Zé do Cão disse...

Mario Relvas.

Tarde, tardíssimo, obrigado e que tenhas um 2009, o melhor possivel

um abraço

Zé do Cão disse...

Laurinha, foi lixado foi.


biquinhos

Zé do Cão disse...

Gi, Ines, Medusasss, fotografa, Joy, Mariazita, Bernardo Moura, Olá, Roderick, que tenham um 2009 a não rebentar pelas costuras,

QAbraços e Beijos para todos.