20.9.07


.

Na Cidade de Setúbal e na estrada que a liga a Palmela, existia até há bem pouco tempo uns cartazes publicitários, anunciando a existência de "anal anestésico" à venda em determinado sex-shop. Na ocasião fiquei boquiaberto e pensei: o mundo tem evoluído a tal velocidade, que se torna difícil a um "velho jarreta", como eu, acompanhá-lo. Depois, com o tempo fui-me habituando (afinal é tudo uma questão de hábito) e agora verifico quanto é oportuno e necessário aqueles anúncios. Senão vejamos: nunca em qualquer outra ocasião o povo português foi tão "comido" como agora. É a gasolina que não pára de subir, depois da liberalização dos preços, são nos super-mercados o leve três e pague dois, com os mesmos produtos mais baratos se levar três e sem estarem sujeito a qualquer promoção, são os impostos que nos angustiam, é a EDP com as facturas bimestrais e os débitos por estimativa, são os apitos dourados, os dirigentes do futebol com os ordenados em dia e os jogadores a passarem fome, a pedofilia na Casa Pia, os vencimentos a aumentar 1,5% quando a inflação chega aos 13, 14 e 15%, é a vergonha da Justiça, do novo imposto sobre o selo automóvel, são os Engs que não são Engs. Enfim... é tanta, tanta, tanta coisa, sem o uso de qualquer "lubrificante anestésico" que, sinceramente, já temos o "traseiro" dorido para toda a vida. Antigamente, no tempo dos nossos bisavós, o lubrificante usual era o sebo, que também servia para besuntar botas e os eixos das carroças, no dos nossos avós imperava a massa consistente, no meu, recordo o filme o último "Tango em Paris" onde o actor Marlon Brando, ao fazer sexo anal com a sua comparsa, usou a margarina Vaqueiro, que na altura era a única que tornava tudo mais apetitoso. Mudam os tempos, mudam os processos, mudam as tecnologias, e aí está a oportunidade do anúncio para gáudio e satisfação deste povo, que assim vê minorar o sofrimento da sua sodomização. Prevejo que virá o tempo em que todas aquelas entidades que ao longo dos anos nos têm "papado", nos enviem a acompanhar as suas más notícias, uma ampola de dose individual daquele produto, no sentido de as aceitarmos com mais satisfação e tranquilidade. Todavia, e enquanto não chegar esse dia, aconselho à juventude, que anda sempre sem "cheta" no bolso, a usar dois dedos juntinhos (o indicador e médio) da mão direita, colocar-lhe em cima uma boa cuspidela, apontem e já está... porque sendo caseiro tem outro sabor, é ecológico e não causa poluição. Ah... já me esquecia, com a mão esquerda afastem as moscas, que naquelas ocasiões são extremamente incómodas.

9 comentários:

António Sabão disse...

Excelente Zé do Cão, EXCELENTE!
Fiquei cliente :)

Capitão Merda disse...

Ehehehehe...
O Zé é fodido, não é António?

toma lá Fresquinho disse...

Excelente !

Com tanta desgraça tão bem descrita num só post quase que me dá vontade de chorar ... ou emigrar ...

zé (do beco) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
zé (do beco) disse...

Olá amigo Zé do Cão. Ainda agora saí do outro post com o nariz torcido pelo cheiro e chego aqui e a conversa não anda muito longe do cu.
Estes gajos inventam tudo e como o Sócrates nos "encava" a toda a força, é negócio de futuro.
Pena que para os mais velhotes como nós a coisa já não seja necessária, porque tantos anos a ser fo*** acabamos por nos habituar. Às tantas, se vier outro mais sério, um gajo até sente a falta e esta não é a melhor idade para procurar consolo no Parque Eduardo VII (eheheh).
Salvo seja.
Abraço.

Rafeiro Perfumado disse...

Até me assustei quando escreveste "Depois, com o tempo fui-me habituando (afinal é tudo uma questão de hábito)", mas afinal estavas a falar do anestésico...

caditonuno disse...

nao é "tiras-te", mas sim tiraste.sim, foi nessa rua.

cuspe é o melhor lubrificante. econónico, sempre presente, fica sempre bem e nunca se esgota...

Zé do Cão disse...

meu cário Caditonuno:- Porra como é que eu sei que a tal dita foi tirada nessa rua?
Não vivo na tua Cidade. Mas durante 20 anos, todos os dias, passei por lá.
Um abraço porta-te bem e vai ao Port Aventura a Tarragona e vens mais bem disposto.Procura hotel no salou, existem muitos e preços porreirinhos.

Zé do Cão disse...

caditonuno. Dizes que a saliva não acaba. Não estou de acordo. Tenho conhecimento de um sapateiro de vão de escada que se reformou, por lhe faltar a saliva que cuspia nas solas dos sapatos, quando os bornia.
Tudo serve para a malta sacar algum indevidamente. Como é que o dinheiro chega para tanto até me admira.