3.6.08

El Rocio



Peregrinos em pleno Parque Doñana a caminho del Rocio
.
.
Na província de Huelva – Espanha em pleno Parque Natural Doñana e a 15 Km de Matalascañas, existe uma povoação de nome El Rocio.
Povoação de ruas de terra solta de grande movimento de cavalos e a lembrar os filmes do Oeste Americano, pois à frente de todas as casas existem armações de madeira para prender os equídeos.
A terra tem como sua Santa Padroeira a Senhora del Rocio realizando-se a sua festa anual no mês de Maio.
Festa Rocieira, cavalos, charretes, carroças engalanadas, sírios vindos de toda a parte, contribuem para fazer daqueles dias uma romaria de cariz extremamente popular, vendo-se em toda a parte as danças de flamengo, acompanhadas pelos cantos dos romeiros.
É festa e local que aconselho a visitarem, tal a beleza que o conjunto de peregrinos e romeiros nos oferece.
O Zé foi campista e durante muitos anos passava os fins de semana a correr e a frequentar os acampamentos colectivos que se realizavam no país. E foi neste convívio semanal que arranjei grandes amigos e aprendemos a ser desenrascados para resolver todos os problemas que de ocasião nos surgem. Mais tarde, enveredei pelo campismo/comodismo e agora quando me desloco uso o hotel.
Entre os amigos que conheci, havia dois casais (pai, mãe, filho e nora) que aliavam aos conhecimentos da actividade, uma dose de humor invulgar, sendo por isso pessoas de fácil relacionamento para amizade duradoira.
Com grande antecedência combinamos ir ao Santuário del Rocio nos dias da romaria para poder apreciar aquela festa.
O percurso seria feito em 2 viaturas, pois cá o rapazote não dispensava a Silvia, namorada de então.
Metemo-nos a caminho de Vila Real de Santo António, navegámos no rio Guadiana para fazer a travessia e assim que chegamos a Ayamonte. O Jonas (cabeça de casal) na outra viatura, resolveu meter gasolina super no seu “Ford-Balila” de cor castanho claro comprado em 2.ª mão por três contos.
Para vos dar uma ideia da velocidade supersónica que o bólide dava, conto que, por empréstimo utilizei-o numa viagem da lagoa de Albufeira-Sesimbra, até Cacilhas, com uma caracoleta a passear no vidro da frente e sem que o animal caísse do vidro.
Depois de atestado e enquanto houve gasolina normal nos canos a coisa correu bem. O pior foi quando chegou a super ao carburador.
O carrito ou porque já se sentisse em plena romaria no meio da “cavalada” ou a comida não fosse a apropriada para o seu estômago começou a soluçar, até que parou definitivamente.
Todos opinavam, sendo necessário fazer uma assembleia informal para decidirmos o que fazer, recaindo a solução na substituição da gasolina super pela normal na esperança de que fosse esse o causador do mal que afectava o seu bom funcionamento.
Na realidade, confirmou-se a preocupação. Substituímos a “cevada, por palha” de fraca qualidade e o animal até ao “Rocio” jamais parou.
Chegamos ao destino no pino do calor, arranjamos um bom local para montar as tendas, (há quem lhe chame barracas) com a ligeireza e prática adquiridas ao longo dos anos.
O Jonas estende o pano de chão, começa a bater estacas e a Adalberta, sua mulher, entra de gatas dentro da tenda, ainda sem mastros e começa imediatamente a fazer a cama, ficando com o rabo virado para a entrada.
Tudo isto é feito com sincronismo, pelo que o marido, chegada a sua ocasião também entra de gatas para montar os mastros.
Metendo a cabeça dentro da tenda, e sentido um aroma conhecido disse com a maior alegria e inocência:
Que bom Adalberta, trouxeste bacalhau.
Só a gargalhada geral o fez perceber que o cheiro não era do “fiel amigo”.
Mas campista é campista e o Jonas, desembaraçado e solícito, pega num alguidar de plástico e dirige-se aos lavatórios para fazer uma saladas para todos.
A nora bem o chamava; Jonas venha cá, dê cá o alguidar, Jonas venha cá, e ria desalmadamente sem que o sogro fizesse caso do chamamento, acabando para fazer uma salada deliciosa com tomate, alface, e pepino, bem temperada a preceito.
O petisco era de primeira, mas a Adalberta e a nora não tocaram na salada, até que, com esta já quase a acabar o Jonas comenta. Então vocês não tocaram na salada?
A nora com o ar mais divertido deste mundo responde!
É que este alguidar não é o da salada, é da gente se lavar por baixo.
Foi lindo “El Rocio”, a missa, os cantares e devoção dos romeiros, mas o que mais ternamente recordo são as genuínas peripécias do campismo e as suas capacidades de improviso.
A partir daí, o Zé e a Silvia em gamela colectiva e em alguidar de plástico nunca mais comeram salada.

68 comentários:

vsuzano disse...

e a Música era a do bacalhau do Quim das Iscas?, pois o Quim Barreiros ainda não piava, nem cheirava .....

Essas Pequenas histórias e "acidentes" são o que fica na memória e o que dá bem para rir mais tarde....

Capitão Merda disse...

Isto é que foi uma salada bem temperada!
;)

Abraço, Zé!

A. João Soares disse...

Boa história, E admiro a memória do contador da dita. Mas pou estou errada ou se enganou na marca do bólide. Creio que era um Fiat-Balila ou um Austin, mas não um Ford.
Velhos tempos em que as velocidades nunca eram excessivas e os acidentes raramente davam mortos!!!
Um abraço
A. João Soares

Anónimo disse...

AMIGO TAMBEM GOSTO MUITO DE CAMPISMO E SEI QUE ESTAS COISAS ACONTECEM E TÊM A SUA GRAÇA. ESTA HISTORIA É GIRA MAS MUITO SINGELA PARA O AUTOR BEIJINHOS GINA

Zé do Cão disse...

Vsuzano, a musica eram as das sevilhanas com castanholas e tudo.
Tens querias uma salada daquelas, não?
Em abono da verdade, quem comeu dizia que estava optima até saber para que teria servido o vasilhame.
Depois armaram-se em esquisitos.
Um abraço

Zé do Cão disse...

Tenho um tempero de 1ª., capitão.unca foste campista, pois não?
Não sabes o que perdeste.
E agora que estás quase a ir de férias, que o tempo esteja melhor do que eu apanhei no Algarve na última semana. Chuva e até um cobertor foi à cama.
Um abraço

Zé do Cão disse...

Amigo A. João Soares, pelos vistos a memória já me vai falhando. Já nem sei a marca do Bólide. Todavia garanto que era Ford. Balila ou não é que aceito que não recordo. Sabes é o senil.
A idade não perdoa.
Um abraço, grande
a VELHA GUARDA MERECE UM CANTINHO ESPECIAL

Zé do Cão disse...

Minha Gininha. Tu sabes quase todas.
Se calhar estavas à espera daquela da Joana,em Granada e da galheta que se não me abaixava partia-me os dentes, não? Essa ainda vou pensar bem se conto.
Tenho que estar bem preparado, não vá dar-lhe a veneta outra vez e eu e a outra Joana ter que dar à sola novamente.
Só conto se ela for algemada.
Um beijinho grande, amiga especial
e que te ponhas boa depressa.

Anónimo disse...

Não é verdade que o estomâgo não tem olhos?..pois então..soube não soube?....ai porra salada com "bedum" de bacalhau deve dar cá uma misturada....eheheehhehehe

Ès o máximo...

Sou divorciada de um Director dum Parque de Campismo,conheço bem essa camaradagem....xiiii que saudades....

Um abraço:pandorabox
(adicionei) rsrsr

Olá!! disse...

hahaha adoro salada... mas esse tempero cheira a "bacalhau" :)))

Ontem, no jantar de anos do João bebemos um vinho delicioso e brindamos a quem???? Ahhhh pois claro :))))
Beijossss meu querido amigo

Zé do Cão disse...

Pandora
Realmente no campimo acontece cada uma de se lhe tirar o chapeu.
Uma vez estava a falar com um campista e o filho dele já homem, diz assim para o pai. Vou ali ao bloco.
Quando já ía longe o pai diz assim.
Ó rapaz vê lá se amandas o bloco abaixo.
Mijei-me a rir.
Beijinhos, abraços

Zé do Cão disse...

Para noite de anos e em Junho era uma salada temperada a "gusto".
Vinho especial? Mas o moço já bebe?
Não acredito. Sei que não, estou a brincar.
Se a pinga era boa, quem me dera acompanhar. Também sou amante de coisas boas.Felizardos pais que puderam festejar os anos dum filho encantador com uma boa pinga.
Beijinhos, amiga

Capitão Merda disse...

Nunca fui campista?!
Achas?
Já fiz muito campismo. E do verdadeiro: selvagem!
A última vez foram 8 dias no Douro, próximo de Almendra e barca de Alva...

Zé do Cão disse...

Ora aqui está uma coisa que não te julgava capaz de fazeres. Pois parabens...
Meu capitão, amigo. Não vem a proposito, mas é verade.
Cá o zé foi director da FPCC, socio fundador nº 1 de um clube de Campismo e financiador de um parque de campismo para o mesmo clube. Depois como é normal nestas coisas, deram-me uma patada.
Enfim...é a vida. Temos que contar com estas coisas todas.
Quando começam as "vacances"? Diz-me por outra via.
Um abraço

Capitão Merda disse...

Não me julgavas capaz porquê, Zé?!

Zé do Cão disse...

Estou a brincar.Aos cótas às vezes dá-lhes para brincar. Não há um ditado que diz, que somos duas vezes crianças?
Eu estou nessa idade.
Um abraço amigo, dos fortes.

Anónimo disse...

Sabes pq o Zè e eu não te julgavamos campista Capitão??

Porque tu com esse AR malandro és um BETINHO....ehheee

ès criança ò zè??a i o caraças..boa forma de pedir colinho e só Deus sabe que mais...uma "maminha" quiça....

Um abraço Pandorabox

Moyle disse...

Que bom Adalberta, trouxeste bacalhau!

AH AH AH AH AH AH

Genial! :)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão
Engenho e arte não te faltam para contares estas histórias. Fiquei com vontade de conhecer as festas da N.Senhora d´ El Rocio em Maio. Se me tivesses avisado mais cedo teria lá ido. Mas fica para o próximo Maio.
Sabes que fiz um post nos 7 Pecados Mortais com a imagem dum dos teus mails?
Abraço apertado

Zé do Cão disse...

Pandora. Tu estás sempre a entrar com o capitão. Mas olha que ele é de fina àgua. Amigo dos amigos. E afinal já foi campista, mais ainda até já fez campismo selvagem. (por graça) O gajo de tanga como o tarzam devia ser um prato.
Quanto á maminha....

Beijinhos minha amiga.

Zé do Cão disse...

Meu caro Moyle, com que então gostas-te do bacalhau.
Isso que dizer que também ia uma salada temperada a preceito?
No Campismo acontecem cada uma....
Um abraço

Zé do Cão disse...

Silencio. Que pena tenho. Sinceramente é extraordinario, é coisa a não perder.
Mas cuidado, deve ser muito bem organizado, porque a previsão em dia de festa é de 1 milhão de pessoas.
Se tiveres oportunidade ao passar por
ali perto, vai até lá em qualquer altura. Leva maquina fotografica...
aprecia a igreja, o sapal as casas e bebe um copito na "sacrestia de Doñana".
Beijinhos

Zé do Cão disse...

Silencio, que satisfeito estou, por dares o relevo que aquela imagem merece.

É duma profundidade extraordinária.

Beijinhos

Capitão Merda disse...

A chamar-me betinho, a Pandora!
Zé, permites-me que lhe aplique umas palmadas?
;)

Abraço

Zé do Cão disse...

Pela minha parte, todas as que quiseres e que ela consentir.
Acho-a boa pessoa, não obstante o conhecimento ser só virtual.
E considero-a uma querida

Um abraço capitão

Anónimo disse...

palmadas??'ai..(e se gosto!!!!!???)..uiiii

ò zè só não me conheces pq estás sempre off..já vistes?

Mas ó zé,,,o Capitão de tanga,nem seria um prato,,,,,mas uma verdadeira "travessa" de iguarias..
Sou como tu:alegre,de bem com a vida e com muita sêde de viver..(todos à minah volta (OBRIGATÓRIO) Têm de "sentir" sã alegria,,,faz de mim popular..portanto terei que ser forçosamente boa pessoa...e disto ENTENDES TU.rsssrs

Um abraço:pandorabox

jorge disse...

Só não percebo porquê tanto problema com o alguidar. Eu já ouvi dizer que todo o orgão sexual tem pelos. Por isso é que os homens têm barba. Ao natural é que é bom e o alguidar era, no caso, uma aproximação mediocre quer no cheiro, quer no sabor.
Um abraço Zé, grande malandro!

Oliver Pickwick disse...

Excelente relato, prezado Zé. Num texto relativamente pequeno, contaste uma verdadeira saga.
Quanto ao automóvel, decerto era um veículo de "vida" espartana, não tinha o hábito de ingerir "iguarias".
Acredito que o senhor A. João Soares, acima, está certo, o carro mencionado na crônica, é de fato um Fiat Balila.
Um abraço!

Zé do Cão disse...

Ai..Ai..Pandora...

Talvez qualquer dia conte uma de 2 joanas que namorei ao mesmo tempo.
Acabou em PALMADAS das grandes no Alhambra-Granada, com um espectáculo em que os turistas ocasionais que lá estavam, fartaram-se de tirar fotografias. E eu nem uma tenho a não ser recordações dessa sena trágica/comedia.
Enfim...

Zé do Cão disse...

Jorge. O Sol do Algarve dá-te cabo da mona. Cada vez estás pior.
Aparece sempre, és bem vindo e até ao nosso almoço, que ainda não sei quando é.
Devem estar à espera de arrumarem a casa, se é que aquilo tem arrumação.
Um abraço

Zé do Cão disse...

Caro amigo Oliver pickwick.

Os teus comentários, são sempre apreciados com gosto.
Dou a mão à palmatória, admito que o Balila seja mesmo Fiat.
O certo é que o gajo não estava habituado a comida de 1ª.
Se um dia fores a Espanha, vai a Huelva ver El Rocio, fica aí a uns 40 Km mas é digno de ser visto.
Um abraço deste Portugal distante.

Rei da Lã disse...

Com que então, uma salada de bacalhau...

Zé do Cão disse...

Não te faças rogado. Não me digas que também não a comias?
Até certa altura ninguém se queixou, sabia-lhes bem.

Um abraço

Olá!! disse...

Bom fim-de-semana Zé
Beijo grande

Zé do Cão disse...

Obrigado. Fim de semana em casa. Patroa trabalha amanhã e o bom tempo chegou finalmente.
Bj/abraço e beij..
Tu,vs.e nino

JOY disse...

Boas amigo Zé do Cão

Também eu durante anos fui um campista militante com os meus pais ,hoje em dia faço a espaços com os meus fihos e mulher , mas nas maioria das vezes que saimos é mais hotel. Bons tempos estes do campismo.

Um abraço
Joy

Zé do Cão disse...

É verdade amigo Joy. A grande maioria dos campistas, estão condicionados aos filhos. Ar livre e saudavel. Depois a escola deles e a nossa idade condicona o resto. E mal damos por isso, estamos a fazer férias em Hotel
Eu fui director da FPCC, sócio nº 1 de um Clube de Campismo, que tem um parque, de quem fui também financiador, sem juros. Belos Tempos.
E se os meus filhos sabem apanhar um grilo, foi no campismo que os ensinei. Nem sei quantos o meu filho mais novo apanhou em Vilar de Mouros.
Conhecemos o mundo, comidas caseiras como estas do bacalhau e salada...Enfim.... coisas boas, que nos animam vida fora.
Um gradne abraço e obrigado pela visita

São disse...

Oh meu estimado Zé, por alma da sua namorada de então, faça-me o favor de separar os parágrafos!
Os 58 anos das mimnhas puplias ficar-lhe-ão muito gratas e só chorarão de riso e não de esforço.
Um risonho fim de semana para si.

Rafeiro Perfumado disse...

Isso é que são memórias. Queres acreditar que actualmente tenho dificuldade em reunir um grupo para acampar? Ainda por cima desculpam-se todos com a questão do conforto...

Abraço e bom FDS!

Zé do Cão disse...

Minha amiga. Ter a paciencia de me aturar e ainda por cima gratuitamente
ensinar-me, são motivos de lhe ficar reconhecido.
É que o Zé nos seus 77, já tem lacunas que considero irreparáveis.
Que nunca lhe venha a doer as cabeças dos dedos com que bate no teclado, fazendo referencia aos meus erros.
Mesmo que não fosse por mais nada, só por isso merece uma beijoca grande...

Zé do Cão disse...

Rafeiro, acredito que já não há grupo para acampar. O autentico o amigo diluiu-se no tempo.
No entanto a tua terra, sempre teve tradições no campismo. Tem até um parque em plena serra da Arrábida, não é ?
Eu de campismo, nesta altura aponto sempre num parque à beira da àgua dando preferencia a um 4/5*.e com serviço à lista, para não ir ao Bufet.
Que adorável é estar dentro da caravana e ouvir a àgua bater na chapa. E que desagradável é montar a tenda onde antes esteve um campista que tinha um saco de pulgas, andante. (cão, com muitas).
Até isso me aconteceu...
Um abraço amigo

fotógrafa disse...

O valor das coisas, não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem…
Bom fds prolongado, abraço

Zé do Cão disse...

A visita é agradecida e as palavras bebidas.
Igualmente para um fds prolongado

Beijinhos

medusasss disse...

enfim Zé, soube-me mesmo bem agora uma das tuas histórias! Obrigado! :)
***

São disse...

Parece-me que "a minha amiga" sou eu.
Se sou, longe de mim, a pretensão de lhe ensinar seja o que for...
E sabe que gosto muito de o ler, até porque o seu sentido de humor é uma maravilha!
Beijinhos.

Capitão Merda disse...

Zé:
Tem um bom feriado!
Logo já vou dar uma trancada numa das garrafas...
Obrigado por tudo!
Abraço

Olá!! disse...

Bom feriado amigo Zé...
Beijosssssssssssss
PS. Ouvi falar em trancada??? LOL

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão
Estou de saída para férias mas não podia fazê-lo sem te deixar um grande abraço e agradecer todas as gentilezas que tens tido.
Beijos

Zé do Cão disse...

Medusasss.
Fico contente, por gostar das minhas aventuras (historias),mas preprara-te que brevemente contarei uma desventura de se lhe tirar o chapeu à chapada. E ainda por cima num palacio de arabes, que nsta altura e monumento nacional espanhol.Um beijinho.

Zé do Cão disse...

Vê, vê minha amiga SÃO. O Zé tem falhas.
Na realidade,tenho por si admiração. Tem a coragem de dizer as verdades. Como poderia eu esperar duma visinha. Segundo depreendo as nossas povoações estão separadas por um braço do Tejo. Antes estiveram ligados por comboio e a lancha a remos, depois foram-se esses transportes.
Mas eu prometo vou ver se consigo.
Beijinhos

Zé do Cão disse...

Capitão. Vê lá dá a trancada com geito. É que a "tipa" não é da casta trincadeira.
Desejo saber a opinião.
Cheguei agora, são 3 da manhã e fiz uma directa Vigo-Lisboa, de noite, sozinho, tendo por companhia a rádio e os meus pensamentos tontos.
Um abraço

Zé do Cão disse...

Olá!! Tive necessidade de ír novamente a Vigo e pumba, como a patroa trabalhava, meti-me ao caminho
só e bem acompanhado.
Daí o capitão falar na trancada. És extremamente observadora, minha amiga.
Beijinhos

Zé do Cão disse...

Silencio Culpado. Minha amiga boas férias. Soller, terra de encanto. Admito que sei para onde vais.
De autocarro, a volta pla "calobra" depois de barco a Soller, de electrico até ao comboio e depois neste transporte até à capital. (Palma)
Adevinhei?

Beijinhos

Olá!! disse...

Ó Zé anda cá a cheirar-me que dás umas escapadelas a Vigo para comprar platanos e trazer uns bodons de gasolina e pelo caminho vais parando para abraçar e mimar os amigos.
Fazes tu muito bem meu amigo, se foi isso que aconteceu com o Capitão M fico muito contente.
Beijo dos maiores para ti e um resto de feliz semana :))))

Zé do Cão disse...

Olá.
A minha necessidade de ir à Galiza é só esta.
Mais dia menos dia, mais ano menos ano o Zé bate a bota e vai para o ceu dos pardais.
Como conheço bem a região, dá-me gozo ir visitar amigos e apreciar as paisagens. e dar beijos aos filhos que estão na rota L.V..
Também já disse uma vez que gosto de fazer directas, bebendo yogurte e comendo uma ou duas bananas. Ontem ás 22 h. estava a encher o deposito em Vigo, e ás 2,30 imediatas estava a chegar ao ninho.
Grande contribuição da greve das empresas de transporte. Auto estrada só para automoveis, que maravilha.
Quanto ao resto, pretendi visitar a Naviarra, tinha as velas rotas e um rombo no casco.
Beijinhos

vsuzano disse...

Boa semana, e o tintol é excelente !

abraço

Zé do Cão disse...

Vsusano, com que então o tintol o excelente.
Qaulquer dia, vamos comer umas tripas no Palmeiras, quase ao lado do Abadia. Gosto muito e que importa ser comida de inverno?
Em Gaia, não sei o nome, mas também há uma casa de truz a fazer esse pestisco.

Anónimo disse...

Por umas simples virgulas dás uma beijoca grande..e que dás tu a quem quiser uns grandes travessões seguidos de uma exclamaçãozitas??(q diga-se de passagem nunca fizeram mal a ninguém,a ñ ser ao Saramago...

Prepara lá essa das Joanas..nem me contenho....tenho cá uma fé q acabaram como as Nazarenas com as saias pelo ar....


Xi à patroa..um abraço pra ti:pandorabox

Ah...o capitão ñ deu "palmadas"..parece q deixou fugir os "balões".....ehehhee

Zé do Cão disse...

Pandorabox.
A das Joanas está em banho Maria.
Sempre fui campeão, mas dessa vez saiu-me furado a golpada. Talvez, talvez venha a contar só porque elas já se finaram e a aventura decorreu há 50 anos.
Foi de saias pelo ar e pelo chão, cabelos agarrados às unhas e o Zé também não escapou ao toque da charanga.
Já agora aproveitando, o arraial do S. João e Braga, está lindissimo.
És uma marota..........

Zé do Cão disse...

Olá!!
Por favor dá-me o link do João Maria. Queria dar-lhe um abanão.

Beijinhos

Olá!! disse...

http://joaomariarebelodeandrade.blogspot.com/

Aqui está Zé, um beijo grande e tem um diz excelente :)))

Tatiara Costa ; ) disse...

Voltei ; ) obrigada pelo apoio viu?
Como sempre escrevendo muito bem.

Abraço.

Zé do Cão disse...

Olá!! Obrigado

´Bj. estou a preparar "Copo de água
em Monsul"

Zé do Cão disse...

Tatiara costa

Óptimo, vou estar atento.

Beijinhos

Anónimo disse...

AMIGO NÃO PERCEBO VENHO AQUI JÁ VARIAS VEZES E NÃO HÁ COISAS NOVAS O QUE SE PASSA ?
COMO É QUE CORREU A ASSEMBLEIA NA CAMARA?
EU AQUI PREOCUPADA E O MENINO NO ALGARVE. SERÁ?
ESPERO QUE ESTEJA TUDO BEM
BEIJINHOS GINA

luafeiticeira disse...

Parece que te persigo, pois também já acampei em Doñana, só que usava os balneários...
beijos

Zé do Cão disse...

Lua, não me digas que não tens saudades duma mijinha, à frente, atrás ou ao lado do sobreiro? E se for numa festa popular, ao mesmo tempo a lamber o algodão doce?

Bj.

Mariazita disse...

A partir d'agora não uso mais alguidar de plástico :)))))))))))
Beijinhos