13.6.08

Copo de água em Monsul

.
Depois de já estar familiarizado com as gentes do Norte, fui, algumas vezes, convidado para casamentos de pessoas conhecidas.
Ente eles, houve um onde ocorreu uma cena que não posso deixar de relatar, pois os seus contornos foram engraçadíssimos.
Um casal a viver na margem Sul do Tejo, ele bracarense, ela da terra onde está instalada a Siderurgia Nacional, com um casal de filhos já maiores, também foram convidados, dado serem familiares do noivo e meus amigos.
Nos meses de Verão, são quase sempre escolhidos para a realização de casórios e na igreja do Bom Jesus de Braga, os residentes e os emigrantes que vêm a propósito para o enlace, dão um movimento que mais nenhuma igreja do País consegue igualar. Não faço ideia de quantos casamentos se realizam a um sábado ou domingo naqueles meses, mas garanto-vos que são muitos, muitos mesmo.
O casório em causa, realizou-se na igreja da Madalena, na encosta da Falperra, a poucos quilómetros de Braga e do Bom Jesus e quem estiver num destes sítios para se dirigir a Braga, pode fazê-lo directo ou com passagem pela outra igreja.
No local e antes do seu início, foi distribuída uma folha de papel com um desenho do percurso onde se realizaria o “petisco”, de forma a eliminar dificuldades que alguns tivessem, já que o local era em Monsul – Póvoa de Lanhoso, longe da cidade de Braga, e numa quinta que só poucos conheciam.
O tempo de ausência, aliado ao desenvolvimento das cidades, fê-lo perder a noção exacta dos sítios que, na sua meninice, lhes foram sempre familiares, pelo que lembrei aos recém-vindos para terem cuidado e não se perderem. Sem problemas, disseram-me, dado ser colocado um pouco de tule nas antenas de rádio de todos os carros e, portanto, não era difícil seguir o que ia à frente e, consequentemente, o de trás faria a mesma coisa.
A família Costa, nos dias em que estivessem na Cidade dos Arcebispos, ficavam num apartamento de um sobrinho na Rua Conselheiro Lobato (ali bem pertinho do Estádio 1º de Maio), que estava, como sempre, um brinquinho para receber familiares e convidados.
Quando todo o ritual do casamento católico acabou, os convidados dirigiram-se aos automóveis e partiram a caminho de Monsul. Uns descendo directamente para Braga e outros subindo com passagem pelo Bom Jesus. O Costa seguiu um que subiu e fez o percurso pelo Bom Jesus e aí, com os olhos postos no tule da antena, não se apercebeu de que o perseguido desaparece e ele estava atrás de um outro carro vindo de um outro casamento realizado no Bom Jesus.
O filho varão, com o papel na mão com a indicação do percurso, achava que tudo corria às mil maravilhas, pois a Póvoa de Lanhoso já estava à vista.
Na chegada à quinta onde os convidados iam acamaradar e encher a “pança” à conta dos pais dos nubentes, o Zé já tinha dado pela falta da família Costa e já tinha alertado o seu sobrinho (cedente e dono da casa, onde aqueles ficavam), para a sua falta, resolvendo este voltar atrás para ver se os encontrava.
Entretanto, os Costas chegam à quinta onde se realizava o casamento do carro que o antecedia, dirigem-se ao pavilhão, sentam-se e dá-se início ao repasto. Estranharam não ver ninguém conhecido, mas, naquelas ocasiões, á sempre muito gente e portanto, à vontade, iniciaram a refeição com uma canja de galinha. A filha, alta, calmeirona, levanta-se para dar uma olhadela aos convidados e à mesa de honra, sentando-se imediatamente, diz aos pais:
Vamos embora, estamos enganados o noivo é mulato.
- Nem um mergulho no tanque da quinta era capaz de fazer mais calafrios do que aqueles que sentiram a família Costa.
Na estrada, o sobrinho não os encontrou, na cidade tão pouco, até que resolveu ir a casa e então depara-se com o espectáculo da mãe e filha estarem de volta do frigorífico a tentarem arranjar alguma coisa para comer, o filho sentado a ver televisão e o chefe da família e pai Costa, já em cuecas, a bracejar e a protestar por não ter conseguido desfiar o fio da meada.
A partir daí, uma alma nova voltou e lá partiram todos de novo para o seio daquele casamento, que os fez fazer uma viagem tão longa e faziam tanto gosto de desfrutar com a família.

44 comentários:

Capitão Merda disse...

Eheheheheh!
Podiam ter enchido a barriguinha no casório alheio.
Não haveria problema à conta disso...

Bom fim-de-semana, Zé!

Um grande abraço

fotógrafa disse...

120 anos do nascimento de Fernando Pessoa

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.
Fernando Pessoa
Bom fds

Zé do Cão disse...

E o mais engraçado de tudo, é que quase todos os domingos há enganos destes naquelas 2 igrejas e mais a do Sameiro.
Em julho e Agosto é fatal.
Um abraço meu amigo

Zé do Cão disse...

Fotografa
visita agradavel
Parece que chegou o bom tempo, queima um pouco a pele para ficar morenaça.

Bj.

vsuzano disse...

ai o gps..... que pena não existir na altura....
ou então nunca tinham participado num num daqueles rally papers do liceu..... rsrsrsrs

abraço e bom fim de semana

Zé do Cão disse...

Pois, pois, o GPS.
Aquilo lá por aqueles lados acontece muita vez.

Um abraço

Olá!! disse...

hahaha coitados dos Costa, tiveram sorte de não levar um chuto no fundo das costas, penetras de casamentos hahahaha

Beijos Zé
e
Bom fim-de-semana

Anónimo disse...

Bem burros....

Eu cá "enfardava" e só depois me apercebia do engano...e se necessário fosse dava 4 Vivas ao mulato.....

Bom fim de semana
abraço:pandorabox

abelhinha disse...

Um bzummmzummm da abelhinha,que espera que este fds seja cheio de sol,flores e muito mel para adoçar as nossas vidas..
bjo

Zé do Cão disse...

É verdade Olá, livraram-se de boa.
Em Sintra e também num casório, passei uma, não igual mas com contornos a apetecer mandar uns malandrecos m/f que lá estavam para um sitio que cá sei.

Zé do Cão disse...

Já me passava, um fds (?) há,há,há...

Beijinhos

Zé do Cão disse...

Pandora, perguntei-te se a Victoria era a guadelhuda que estava na fotografia e ao mesmo tempo dizia assim:
O meu canito merece melhor. Venha a resposta.
Beijinhos muitos, muitos

Zé do Cão disse...

ora aqui está uma coisa que o zé se lambe todo.
Sol,flores e mel, muito mel para adoçar as nossas vidas.
Um beijinho grande e que o divino se lembre de ti.

Olá!! disse...

Ó Zé essa da gadelhuda foi a mim que perguntaste e não é gadelhuda mas sim gadelhudo e não..... não é gay hahahaha

Bom fds não é o que pensas meu querido amigo, mas já agora boas fds hahahaha
Beijossssssssssssss

Zé do Cão disse...

Julgo quer estás a confundir-me...
Pronto, estou descansado o gajo não é rabo.
Faz-se o que se pode...desde que amparado......

Beijinhos e um abraço para os m/ da casa.

Anónimo disse...

Onde raio viste tu a foto da vitória?,,,,mas q tem umas "guedelhas" bem aprumadas isso tem e fica a saber q o teu RAFEIRO tem q dar o litro para a sedução..leva instrução das donas...cuida-te......

Põe-te a lamber muito mel e verás se não atraí URSAS.....ehehehehe

Bom fim de semana
pandorabox

Bernardo Moura disse...

EHEHEHEH!!!
Que estória porreira. Coitados dos Costa.
LOL
Abraço

Zé do Cão disse...

Bernardo

E ele era Bracarense, fará se não fosse.

Um abraço

Anónimo disse...

outro de férias,,,como poderá este País de Jardim à beira Mar plantado progredir com semelhentes "manguelas".....

ai o caraças..

um abraço:pandorabox

Zé do Cão disse...

Pandorabox
Antes quero atrair Ursas do que Ursos.
Quanto à tua Victoria, segundo as informações dum inspector da policia secreta canina "Castro Laboreiro" não passa duma atrevida sem vergonha, que deita uns olhares provocadores a todos os da sua raça sem excepções.
Tendo mesmo deixado a sua dona algumas vezes em maus lençois, por atitudes devassas em publico.
Beijinhos

Zé do Cão disse...

Pandora; resposta a 18/6.

Não, não estou de férias. Farto-me de trabalhar, nem queiras saber.
Bato teclas aqui da parte da manhã, faço um passo acelarado por volta das onze, almoço o que houver no frigorifico, de tarde dia sim dia não, visito os campos de Palmela (que vista extraordinária tem o Castelo),
Sesimbra a Serra de Arrábida, Lisboa, Almada o Seixal com o braço do Tejo, lindo de morrer.
Vem ver, que não perdes nada.
Chamas a isto férias? Farto-me de
suar.

Anónimo disse...

Opah,,,,precisas de quem "anote" esse trabalho exaustivo????..tenho jeito para me derrear....

A Vitória anda assanhada,namorados a dar com pau à porta...um escândalo,mas tem um "ar" de arrebitada,ai se o teu a via,,,ñ escapava....

(um xi à patroa)abraço:pandoraobx

Zé do Cão disse...

Cá darei o xi, quando chegar a casa.
Para a semana (meados) vou pirar-me com o tio que vive em Tarragona, que chega "dabião" ou então tenho que aguentar por aqui.
Vou perder com muita pena minha o jantar do dia "binteoito". Creio que lá pró fim julho tenho de ir à terra dos 3 pês.
O meu filhote mais novo vai para a Filandia durante um ano.
Se eu fosse a ele nunca mais cá vinha.

Olá!! disse...

Bom dia amigo Zé
Passo para te desejar um excelente fim-de-semana... haja alegria ;)

Beijossssssssss grandes

Zé do Cão disse...

Boa noite, Olá.
A passos largos, aproxima-se o jantar e eu cheio de pena.
Juro, gostava mesmo.
Bj. e abraços para vós

fotógrafa disse...

Neste primeiro dia de verão,venho desejar a todos, um fim de semana radioso, e para os do Norte…BOM FDS prolongado, com o São João a caminho…
abraço

Zé do Cão disse...

Fotografa - obrigado, e que também tenhas a oportunidade de aproveitar bem o sol. Cuidado ele é perigoso.
Eu já sofro dos seus efeitos. Não uso cinto de segurança quando conduzo, estou autorizado para isso. Julgue que compreendes.
Aproveitar sem arriscar.
Bj. e que viva o verão

xico man disse...

EHHHHH grande história! Ab.

Zé do Cão disse...

Pois, xico obrigado pela visita.
Eu julgo que também sou um gajo porreiro. (?) Não. não, como o Socrátes não. Esse mente como o caraças e ainda se ri de nós.
Um abraço

Anónimo disse...

Deves estar suadinho quem nem lagosta,,,,,tadito!!!!

Não se admite tanta canseira..

É fazer pouco dum Homem....

(ai o caraças,q me roo de inveja)
Um xi:pandorabox

luafeiticeira disse...

Outra vez!!! Eu não sou "Costa", mas também já me enganei num copo de água:-)
beijos

Olá!! disse...

Querido amigo,
O jantar correu lindamente :) pena não estares entre nós.
Beijo grande

Ka disse...

Meu caro amigo,

Sou uma das "Cumbibas" que esteve no jantar e que teve conhecimento da ta amável lembrança :)
Foi uma pena não termos podido contar com a tua presença mas certamente que faremos um jantar proximamente para nos podermos conhecer todos.

Muito obrigada pela lembrança que bem aprecio :)

Beijinhos e boa semana

vsuzano disse...

Recebemos as garrafas atrasadas.... rsrsrsrs agora a olá!! diz que as vai beber todas.... hoje à noite....- rsrsrsrs

Abraço Grande... a ver se as vamos entregando...!!!

Olá!! disse...

ai que mentirosooooooooooo
LOL
Vai ver o post que fiz meu amigo, e vez logo que é mentira.
VSuzano hoje não te dou de jantar :)

ines disse...

Zé, muito obrigada!

Lá teremos que ir buscar a garrafita... a Olá tem uma casa grandeeeeee, dá para todos!

(ahahhahahaa)
Um beijo e mais uma vez muito obrigada

Zé do Cão disse...

Pandora. Efectivamente estive suadinho como a Lagosta. Pelo calor e pelas corridas que dei para atender o meu melhor amigo do mundo. Meu tio e por sinal da minha idade. Vive em Tarragona há mais de 40 anos e agora está cá entregue a esta peste. Para começar estivemos no Algarve até hoje 4/7. Daí a minha falta.

Beijinhos, querida amiga

Zé do Cão disse...

Minha Lua feiticeira. Mesmo por engano, gosto da tua presença. Diz-me a essa do "Costa", que não entendo.

Beijinhos

Zé do Cão disse...

Olá, que pena tive e como fico contente ao saber que o êxito foi de arromba.
Quando queremos a nossa força move montanhas.
Espero que o prof. também tivesse ficado encantado.

Um beijão

Zé do Cão disse...

KÁ se fazem, Ká se pagam.

Tive muita pena e também muita vontade que "as organizações Olá" tivessem exito.

Bj. e obrigado

Zé do Cão disse...

vsuzano, esgano-te podes ter a certeza. Olá, dá-lhe pão e água.
Só água que o pão está pela hora da morte.

Um abraço

Zé do Cão disse...

Inês. a Olá é uma máquina.

Um bj.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão

Mas que ganda engano!...

É caso para dizer: Ai Costa, a vida Costa!....

Beijos

Zé do Cão disse...

É verdade, SILENCIO, não me tinha lembrado desta.
Mas lá em cima, no Bom Jesus, Sameiro ou Ig. da Madalena, de quando em quando há enganos destes e ás vezes falta de presença para que os casórios se realizem,da noiva ou do noivo. Tanto faz... Ás vezes acaba tudo nem zaragata.

Bj.