8.5.08

Praga nos Arbustos


A lagartagem era esquisita, mas não era
do Sporting

.
Nos meus primeiros anos de casado vivi no Concelho de Oeiras, ali bem perto do Estádio Nacional.
Adquirimos uma moradia geminada, numa pequena urbanização que tinha à sua frente um quintal que ajardinei, colocando uns arbustos e umas trepadeiras a separar os dos outros vizinhos e no corredor de acesso ao portão e porta de entrada, uma cepas em latada da casta alicante.
Os vizinhos pareciam todos boas pessoas, mas por isto ou aquilo o que é certo é que não fizemos grandes amizades. Estivemos por lá cerca de 3 anos e quando nos deslocámos para ir viver para o norte, não sentimos grandes saudades do abandono. Todavia, era uma povoação simpática, às portas de Lisboa e a poucos Km da linha do Estoril.
A casa ao lado era rigorosamente igual à nossa e era habitada por um casal, ele comandante da armada, ela doméstica, que tinham um casalito de filhos de idades mais ou menos 7 – 12 anos, sendo ela, a mais velha e espigadota.
Aos domingos, no Verão, o Comandante, como não podia passar sem uma ondas alterosas do Oceano Atlântico e não as tinha, metia-se no jardim do quintaleco dentro de uma piscina de plástico que deveria ter sido da criança mais nova, quanto tinha aí uns 2 ou 3 anos, pernas de fora e copo de whisky na mão e ali estava de olhos fechados, horas e horas a desfrutar, imaginando umas apetecíveis férias nas Maldivas ou uma abordagem da sua corveta em alto mar a traficantes de droga.
A vida corria monótona, até que os arbustos começaram a ser comidos por uma praga de bicharada e havia de os socorrer depressa. Dei uma passagem pela loja do agricultor, sito na rua Passos Manuel em Lisboa, falei com o agrónomo de serviço e lá vim munido de um frasco que continha o remédio milagroso para acabar com a referida praga, não sem antes receber a recomendação especial de vestir uma roupa velha, encapuchar, usar óculos especiais e fazer a operação de noite, já bem tarde, aí por voltas das 2 da manhã, de forma a não incomodar ninguém em virtude do produto ser extremamente tóxico e ser a hora em que habitualmente a bicharada vai fazer a ceia, e que teria de fazer duas aplicações para obter bons efeitos.
A menina frequentava a escola C+S ali para os lados de Linda a Velha e apaixonou-se por um colega de turma um ano mais velho, que passou com muita regularidade a visitar a casa da “nena”, especialmente em períodos em que o Comandante por força do serviço não ficava em casa.
Claro que a partir de certa altura a vizinhança já comentava estes encontros chamados desusados para quem tem 13 anos e com a conivência da mãe da pequena.
E o lourinho, tal era a cor do seu cabelo, não obstante ser novinho lá se entretinha até altas horas da noite nos dias das visitas, tendo sempre o cuidado de quando saía, furtar-se a qualquer encontro que denunciasse a sua presença.
Uma noite em fim de semana, andando de gatas debaixo dos arbustos a efectuar a segunda e última operação de pulverização, com o sentido de exterminar definitivamente a bicheza, com toda aquela indumentária já enumerada, surge do portal principal da casa da vizinha o lourinho, com uma gabardina vestida não obstante ser primavera e não estar prevista queda de chuva.
Eu, agachado e quieto. O único barulho que se ouvia era o da pulverização que como depreendem é quase imperceptível, qualquer coisa como fe..fe..fe..., não parei, para que se alguém me visse não ficasse com a ideia de que eu estava ali às escondidas a observar o que se passava no quintal do meu vizinho, portanto quieto, mas pulverizando.
O silencio era total e o jovem ouviu aquele fe..fe..fe.., espreitou por entre os arbustos mesmo no sitio exacto onde eu estava a injectar.
Evidentemente apanhou em cheio com uma pulverização nas ventas, abriu o portão, fugindo a sete pés a espirrar, estando cerca de 15 dias sem voltar.
Fiquei preocupado pela sua falta, admitindo que lhe tinha causado alguma crise de rinete ou brotoeja, afinal apareceu para se despedir da sua causa perdida, já que o Comandante, entretanto, tinha descoberto que afinal o rapaz não ia a sua casa com o sentido de namorar a sua filha, mas sim a mãe (jovem e bonita), pelo que resolveu ficar mais vezes em terra, não fosse às vezes por causas desconhecidas sentir-se enjoado e com alguma dor na cabeça…

86 comentários:

Olá!! disse...

fe fe fe

hahaha querido Zé, as tuas histórias são hilariantes... coitado do loirinho que deve ter ficado sem borbulhas durante uns 3 anos e coitadita da "patroa" que ficou sem o seu "pirulito" de estimação....

Olha no meio disto tudo tenho pena é da miuda que teve a fama e não teve o proveito ;))))

E a bicharada morreu????

Beijossssssssssssssssssss

Popper disse...

Pois é a vida. Abração.

Capitão Merda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Capitão Merda disse...

E tu não te candidataste a substituto, Zé?
;)

Bernardo Moura disse...

EHEHEHEH!!!
Lá se foi o esquema do puto.
Abraço

Zé do Cão disse...

Minha querida Olá, a praga desapareceu. O "pirulito" do miúdo devia ter mirrado por um tempo, a miúda lá ficou à espera doutro pertendente e o Comandante, dias depois até atropelou um motociclista da GNR, que fazia parte da patrulha que acompanhava o Ramalho, quando este era Presidente da Republica.
Foram só desgraças...

Zé do Cão disse...

Popper, é vida quase de cão. Um puto arranja uma coisita de maravilha e logo vem em gajo com a merda do fe...
fe...fe... e Fe "lixou-lhe a vida" e ainda por cima vem para a net contar.
Ele queria era uns mocadas no toutiço.
O Comandante, quando saía de casa ía sempre todo garboso cheio de galões.
ehehehe......
Um Abraço

Zé do Cão disse...

Capitão, e a patrão? Não me largava um momento quando eu ás vezes falava com a vizinha. Diga-se que era cá um borracho.
Eu bem me babava, mas tinha sempre o lenço por perto, para limpar as beiças.....

Um abraço.......

Zé do Cão disse...

Bernanrdo. Era puto, era puto, mas com aquela idade já estava bem instruído.
Quando o gajo apanhou com o fe..fe..
nas ventas até batia com os calcanhares no cu.
Adora, ler a história contada por ele.
Partia-me todo.........
Um abraço

Zé do Cão disse...

Bernardo: Queria dizer. Adorava, ler a história contada por ele.

Um abraço......

Fátima disse...

Amigo,

Grande história, a bem dizer por causa das lagartas. Gostei de ler!

:-) um abraço

ines disse...

ahahhahahha, amanhã quando passar em todas as geminadas aqui em cima, vou fazer figura de tontinha a rir sózinha no carro, achas bem, zé, achas???

medusasss disse...

Bela história, sim senhor!
E com que então com a senhora do comandante!!! Nessa altura casavam-se cedo e pareciam todas irmãs! :p
***

Zé do Cão disse...

Fátima.
Eram as lagartas eram. Era miudo era miudo, mas era esperto. Vê lá, vestia gabardina, devia ser por causa do orvalho.

Bj.

Zé do Cão disse...

Inês, Vê lá se te aparece o comandante. Tens que lhe bater a pála.
Coitado do miúdo eu faço ideia do cagaço que apanhou.

Bj. amiga

Zé do Cão disse...

Medusasss. Era a Senhora do Comandante, sim senhora.
coitada, uma conversita à noite, dá sempre jeito. Era no tempo em que a Televisão, fechava à 24 horas.
Ela devia estar a ensinar o rapazito a fazer crochet.
Um bj amiga

Anónimo disse...

Juro por deus que te não queria para vizinho,nasceste pra espantar a caça, cá com o fe..fe...fe..qual FÈ,coitada da louraça,ficou sem fé e esperança dos encontros imberbes nocturnos.E de resto este povo é mesmo maldicente,ela só queria TREINAR o puto a ser um bom futuro genro...dáh..dah...dah

um abraço:pandorabox

Moyle disse...

bem, antes passar mais tempo em casa do que decidir pulverizar o miúdo com uma caçadadeira, porque aí os espirros seriam o menor dos problemas do lourinho...

Zé do Cão disse...

Pandora, o meu facifismo sempre foi notório.
Mas que a mulher do comandante não era nada de deitar fora isso garanto eu.
Se fosse agora ela acusada de pedofilia....
O Puto quando chegou aos 18 anos, já tinha a escola toda e foi concerteza aprovado com 20 valores no exame final.
quanto ao futuro genro, és capaz de teres razão, o pior foi os galões subirem à cabeça do comandante.
(há quem lhe dê outros nomes)
Bj.

Zé do Cão disse...

Pois é Moyle, coitado do miudo.
Estava com a vida tão bem orientado e eu dei-lhe cabo do arranjito.
Eu ainda fiquei à espera que o comandante ao saber do situação, fosse com o rapaz ao Serviço N. Saúde. Mas parece é que segundo me disseram ainda achou pouca a dose.
No entanto eu acho que a dose foi a conta certa, porque tanto desapareceram as lagartas como o puto.
Um abraço

António Sabão disse...

Zé do Cão, és demais! Gostei tanto da história que até a li até ao fim! Continua que ainda publicas um livro. Serei o primeiro a comprar!
Abraço

Capitão Merda disse...

Bom fim de semana, Zé!

Abraço

Olá!! disse...

Um fim de semana descansadinho Zé e nada de heroismos hahahaha
Beijosssssssssssssss

fotógrafa disse...

COM AS MÃOS SE FAZ A PAZ SE FAZ A GUERRA.
COM AS MÃOS TUDO SE FAZ E SE DESFAZ.
COM AS MÃOS SE FAZ O POEMA - E SÃO DE TERRA.
COM AS MÃOS SE FAZ A GUERRA - E SÃO A PAZ.

COM MÃOS SE RASGA O MAR, COM AS MÃOS SE LAVRA.
NÃO SÃO DE PEDRAS ESTAS CASAS MAS DE MÃOS. E ESTÃO NO FRUTO E NA PALAVRA,
AS MÃOS QUE SÃO O CANTO E SÃO AS ARMAS.

E CRAVAM-SE NO TEMPO COMO FARPAS,
AS MÃOS QUE VÊS NAS COISAS TRANSFORMADAS.
FOLHAS QUE VÃO NO VENTO, VERDES HARPAS.
DE MÃOS É CADA FLOR CADA CIDADE.
NINGUÉM PODE VENCER ESTAS ESPADAS:
NAS TUAS MÃOS COMEÇA A LIBERDADE.

(Manuel Alegre)

abraço e bom fds

Templo do Giraldo disse...

Passei por aqui para te desejar um bom fim de semana, Embora nao passes la no meu, eu continuo a visitar o teu espaço. São opções.

Saude

Zé do Cão disse...

Meu caro amigo Antonio Sabão. Ando na realidade a pedir uma boa ensaboadela. Concordas comigo?
Coitado do rapazote.
Um bom abraço

Zé do Cão disse...

Capitão e Olá!
Tive de ir ao refugio neste fim de semana. As andorinhas estavam lá a borrar a varanda e a entrada da porta.
Foi por um ponto de ordem à mesa.
Só agora que cheguei é que vos respondo e espero que tivessem um bfs.(áháháháh)
Lá bor baixo, praia nem ve-la, mas sol, chuva e frio houve com fartura.
Foi a Festa "Del Rocio" em El Rocio
Parque Natural Doñana - Matalascanhas. Presenças na romaria
1 milhão de pessoas. Dei lá um pulo, voltei para trás, era impossivel, acabei por ver pela televisão.
Proximamente vou ter um conto sobre esta romaria.
Um abraço, bj.

Zé do Cão disse...

Fotografa. Gostei, adora as tuas coisas. Poemas, anedotas, fotos.
Obrigado por te lembrares do Zé.
Um bj.

Zé do Cão disse...

Templo. Tens de concordar que estou deslocado para dar opinião sobre assuntos que desconheço.

Enfim... disse...

loool era bom podermos escolher os vizinhos que temos loool

Bjokas

luafeiticeira disse...

Realmente, a tua vida dá um livro, mas um livro de nos partir a rir.
Beijos

Zé do Cão disse...

Neste caso especifico, a senhora era de arregalar os olhos-
Noutros casos, ENFIM tens toda a razão.
E eu que já morei em 14 localidades, fóra os ameaços, sei bem a verdade que isso é.
(Isto é mesmo verdde)
Bj.

Zé do Cão disse...

Luafeiticeira. Bj. mulher bj. Gosto muito, muito do teu blog. Fico feliz por achares graça a estas desgraças de vida. Mas um livro.... Eu armado em "saramago" e a ser convidado para ir receber o prémio nobel da parvoice. Havia de ser bonito.
Bj. minha amiga

Rafeiro Perfumado disse...

Quase que me conseguiste convencer que andavas no meio das moitas apenas a fazer "fe...fe...fe". Querias era material para vender em sites holandeses, confessa! ;)

vsuzano disse...

eram os bichus ... meus deus eram os bichus.... eram a coisa que eu mais adorava !!! (lai lai Lai).... rsrsrsrsrs

bicharada ruim,..... rsrsrs

boa semana

Zé do Cão disse...

Rafeiro, era considerado pedofilia, não?.
Mas o miudo era fino.
sou bom rapaz.
Um abraço

Zé do Cão disse...

vsuzano
eram bichus, eram!..O Comandante é que já tinha bichus na cabeça.
Quando ele se punha dentro do alguidar era um espectaculo.

Um abraço e muito trabalho durante a semana

Olá!! disse...

Boas amigo Zé, não me esqueci, vi e olha que até achei piada ;))))

Beijocas grandes e resto de boa semana

Capriccio disse...

Dava um belo filme essa história, seria engraçado ver o homem na piscina das crianças com as pernas de fora e com um copo de whisky na mão. Beijinhos Zé :)

Zé do Cão disse...

Capriccio, era mesmo tal e qual assim, sem tirar nem por.
Aos Domingos era fatal.Lá estava o Sr. Comandante dentro da banheira.
Um dia ofereci-lhe cajú. disse que não, mas fiquei com a impresão que não gostou da pergunta.
Beijinhos também

Zé do Cão disse...

Olá! fui ao refugio e ao Rocio-Huelva. Para ver alguma coisa, voltei para trás e depois em casa pela TV revivi. Uma romaria com 1 milhão de pessoas. É obra.
É coisa linda, linda de espantar.
Bj minha amiga

Anónimo disse...

Foste mordido?...não vamos ter uma outra "ceninha"????

Num te atrevas...


BOA SEMANA

pandorabox

Zé do Cão disse...

Pandora. Fui, fui, mordido por um perro, com pelo "desperdicio". Coisa sem importancia. Não percebo a "ceninha". Explica.
Nas tuas andanças pelo mundo espanhol já foste ao Rocio perto de Huelva?
Proximamente terei um conto passado lá.
É uma romaria das mais belas que já vi e que é assistida por l milhão de pessoas.
Bj. Pandora

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão
O que tu descobres não descobre ninguém. Fartei-me de rir. Esta foi mesmo das boas.
Vejo que tiveste uma vida muito preenchida e que mudaste muito de terra.
És fenomenal.
Adoro também os teus mails.
Abraço

Zé do Cão disse...

Silencio. A vida. obrigou-me por motivos profissionais a mudar de casa e terra.
Vê só que por um triz não foi parar a Barrancos.
Lá ía conhecer o Zé Maria.
Muitos, muitos bj.

A. João Soares disse...

Caro Zé do Cão,
Esta fez-me lembrar a anedota que há dias recebi:
Razão de peso

Manuel estava há dois anos no Brasil, trabalhando numa multinacional até que não aguentou de saudades da Maria e voltou para Lisboa.
Chegando foi correndo ver sua esposa e lhe confessou uma coisa:
- Maria, o Brasil é um país maravilhoso, cheio de lindas mulheres e eu não pude resistir a envolver-me com elas...
Maria olhou, sem se alterar e Manuel prosseguiu:
- Mas eu quero que saibas que quando eu me deitava com elas, eu lembrava-me de ti e, na hora H, saía de cima!
Maria ficou pensativa.
- Agora diz-me uma coisa, Maria... Tu foste-me fiel durante estes dois anos?
Maria deu um sorriso com o canto da boca e respondeu:
- Bem Manuel... Eu também pensei muito em ti... Mas tu tens que entender que sair de baixo é bem mais difícil que sair de cima!!!

Será que o comandane era este manel??

Um abraço
A. João Soares

Anónimo disse...

Opah..habitua-te à linguagem "teenegear",ceninha=caso=estória=acontecimento=novidade=spot(mas a bombar)...agora ñ te te aventures a perguntar o q é "bombar" pq nessa altura mando-te "snifar"

esqueces q tenho adolescentes em casa?adoro a linguagem dos muidos

Sim,Zé,conheço realmente:(POrtugal,Espanha,França,Suiça e Alemanha)......na verdade conheço bem...comecei muito cedo,em alguns sitios divertia-me e trabalhava

Bora lá com essa ceninha..

Um abraço:pandorabox

Zé do Cão disse...

Pandora-Box. Estou aprendendo, estou apredendo.
Pronto, pronto, o velhinho acomoda-se.

Beijinhos amiga, beijinhos, confesso que gosto de ti.

Anónimo disse...

eu também....eu também..(sol na boca)

muitoooooooooo


um xi;pandorabox

fotógrafa disse...

Zé, obrigada pela visita.
Abraço

Olá!! disse...

Ó Zé, espero que desta vez possas vir ao jantar de blogueiros :))))

Beijo grande

Zé do Cão disse...

Pandora, és uma querida.
Obrigado pelo estimulo
Bj.

Zé do Cão disse...

Meu caro a.joão soares
Talvez, talvez. O comandante era um "cagão do caraças". Aquela cena da piscina era do mais caricato que tenho visto, e, garanto-te já vi muito.
A senhora era na realidade muito bonita, uma boneca e muito jovem.
Um abraço e volta sempre

Zé do Cão disse...

Fotografa.
Não tens nada que agradecer, eu vou lá com muito entusiasmo à procura de coisas novas.
Uma vezes encontra poemas lindissimos outras contos ou anedotas que deliciam.
Um bj. grande

Zé do Cão disse...

Olá!! Oxalá não tenham a lembrança de
ser entre 21 a 31/5. Nessas datas o Zé irá dormir debaixo junto a alfarrobeiras e procurar um pouco de sol e praia que é para se manter em forma.
Beijinhos

Isabel-F. disse...

mais uma interessante história ... tão bem contada como só tu sabes ...

rsss... consegui viasualizar o teu vizinho na tal piscina minúscula ... devia ser um espectáculo ...


bjs

Zé do Cão disse...

Isabel-f.

Se era amiga, se era. Eu via-o da janela do meu 1º andar.

Bjs

luafeiticeira disse...

Há um blog, para mim dos melhores, que precisa que lhe deiam força. Vai vê-lo no meu blog, por favor.
Beijos

Zé do Cão disse...

O pedido da luafeiticeira é uma ordem
Beijinhos

fotógrafa disse...

O QUE SOU


Sou pássaro que voa,
sou voz que ecoa,
sou riso, sou choro,
sou mulher feliz!


Sou ar, sou terra,
sou carinho, sou lua,
sou sol que alumia,
o caminho que sigo,
para ser PESSOA!

Sou alma, sou água
sou riso, sou flor
tudo faço porque quero,
faço por AMOR!

(Euzinha)

Bom fds.com muito sol, calor e harmonia…
abraço

Capitão Merda disse...

Bom fim de semana, Zé!

Abraço

Zé do Cão disse...

Querida fotografa.
Agradeço e também desejo fim de semana em beleza.
Harmonia neste País é que me parece impossivel.
Até julgava que estava a ver um filme do Antonio Silva.
Paz e harmonia. E depois tudo à lambada.

Beijinhos

Zé do Cão disse...

Capitão. Um grande abraço. A semana passada fui lá abaixo porque as andorinhas fizeram ninho na varanda e por cima da porta de entrada. Tás a ver, não?
Merda por todo o lado.Fiz como faz a EDP, arranjei sitio para a mudança da sua casa.
Sabes o que fizeram? Cagaram lá dentro e foram para outro lado.
Ainda lhes ofereci um moscatel de passas em copo grande, mas nem isso aceitaram.
Um abraço e estou a preparar algo como mexilhões....

Anónimo disse...

mexilhões rima com:balões,berbigão,coração e....(num digo o q pensas) e quando rima minha avozinha dizia quer era verdade....

Bom fim de semana(xi à patroa)
pandorabox

Anónimo disse...

mexilhões rima com:balões,berbigão,coração e....(num digo o q pensas) e quando rima minha avozinha dizia quer era verdade....

Bom fim de semana(xi à patroa)
pandorabox

Zé do Cão disse...

És aquilo a que se pode chamar com as letras todas "uma pirata"
Por acaso estava a preparar uns mexilhões da Nova Zelandia. Que são uma maravilha ao contrário dos nossos que são uns pequenitos paraliticos, que não prestam para nada.
E se falei ao Capitão M.,em mexilhões é por saber que não lhe passam pelo estreito à muito tempo.
Daqui a um mês tenciono regalar-me com essa e outras iguarias pela galiza, já que entre outras coisas
preciso de ir a Vigo.
Vai gostar do meu proximo conto.
"Avante, camarada avante"
Bj. e uma festinha à "Victoria"

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão
A mim estavam a apetecer uns mexilhões "les moules" feitos à maneira.
Faz uma boa viagem à Galiza e, para já, deixo-te um abraço apertado

Zé do Cão disse...

Silencio.
A viagem à Galiza vai ser uma necessidade de ocasião. Tenho de ir com a patroa à Capital do Minho 2 dias e depois partida para a Catalunha, mas iniciando com uma visitazita aos galegos.
É esta a razão porque vou faltar ao jantar organizado por uma blogueira nossa comun amiga. Olá!!
Ai as mulheres, mulheres, outro visual, mas mais sisuda.

Bj. e que o sol irradie hoje para dar um pouco de animação ao fim de semana

Anónimo disse...

Tu fazes-me o favor de ter uma bela semana...sem deixar de fazer o que tens que fazer....UM SEGUNDO COMO NUNCA MAIS.....

O mexilhão vem ou não---!!??

Um abraço(as meninas mandam umxi..dizem q és um Kota à ,maneira)ehehheh...pandorabox

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé do Cão
Abraço-te meu amigo.

.linny disse...

vc e suas maravilhosas historias.

amei.

doce beijos
ah minha saude, estou ótima de novo.

Zé do Cão disse...

Pandora.
Digo-te que os mexilhões estavam deliciosos.
Tal e qual com se fossem abertos ao natural no momento. Também gratinados
enfim....
Diz ás nenas, que sei que sou Kóta, mas faranto-te que não pareço. Bj para todas. Para a victoria uma patada no rabo.

Zé do Cão disse...

Silencio. É bom ter AMIGOS. ACHO QUE É O MELHOR DO MUNDO. E eu felizmente tenho-os.
Um abraços e beijinhos.
Estava a esquecer-me, amanhã vamos todos há festa do avante.

Zé do Cão disse...

linny, minha pequerrucha, folgo por já estares boa. A juventude sabe lutar pela vida
Parabens por isso
Bj.

Capriccio disse...

Oh Zé! Gostaria de receber uma visita tua de vez em quando, nem que seja só para dizer olá, se poder claro! É muito bem vindo!
Adoro as tuas histórias! Beijinho :)

Anónimo disse...

ò Zèeeeeeeeeeeeeeeeeeeee


vai dar uma forcinha ao Capitão.....com o teu optimismo ....


Boa semana....Pandorabox

Bichodeconta disse...

Magnifica história amigo, parabéns pela imaginação..Qualquer semelhança com casos da vida real não é certamante pura coincidencia.. ,UITO BOA ESTA HISTÓRIA, GOSTEI MUITO DESTE ESPAÇO E PROMETO VOLTAR SEMPRE QUE POSSIVEL..UM ABRAÇO, ELL

Zé do Cão disse...

Capriccio, agradeço-te por me lembrares. Não eras uma desconhecida para mim, a Rosa que te identifica faz-me lembrar uma fotografia que tirei no Alhambra em Granada, numa altura em passei uma das grandes cenas da minha vida, com duas namoradas a esganifarem-se cá pelo Zé e com os turistas que lá estavam a gozar o prato sem perceber porquê tanta zaragata.
Estava a ver que também levava na corneta...
Bj e conta comigo

Zé do Cão disse...

Pandora, ontem foi dar uma voltita a Lisboa sem destino. Calcorriei tantas ruas e até fui ao Largo do Carmo, onde esteve preso o Dr. Marcelo Caetano, não para me lembrar disso, mas porque a Escola Comercial Veiga Beirão, ali fica mesmo ao lado e onde estudei, depois usei o elevador de Santa Justa (que saudades dos meus 12 anos), Estava um dia bonito, passei no Barco "Catamaram" modernissimo, até ao Seixal. É coisa linda essa viagem.......
De olhos abertos, sonhei, sonhei muito e vou voltar novamente para redescobrir novos lugares.
Um bj e vou dar uma abraço ao Capitão

Zé do Cão disse...

Bicho(inho) de conta.
Podes ter a certeza de que na realidade todas as historias que aqui contei não são pura coincidencia.
São tão verdadeiras como estar aqui e a agora a escrever.
Ao ver a rosa que tens no blog, lembrei-me de uma historia que teve o seu desenlance no momento exacto em que fazia uma fotografia extremamente amoro uma rosa ao lado de uma cara bonita que me acompanhava ao Alhambra em Granada.
Realmente vê as coincidencias numa resposta agora mesmo dada a Capriccio, falei nela.
Vê lá, logo à tarde se quiseres vir à festa do Avante estás convidade, não pagas bilhete para entrar.
Bj

Anónimo disse...

Então Zé, tás a deixar morrer o cão à fome? Tá magro que se farta.

Zé do Cão disse...

Então há quer ter paciência.
Espero que as proxima esteja a teu gosto.
cumprimentos cá do rapaz

Pascoalita disse...

ahahahahahahahah

Eu sei que este texto é algo antigo, mas só hoje tive oportunidade de o ler e como me fez rir a bandeiras despregadas (é também assim que se diz lá prós seus sítios? ahahahahah) não quis sair sem deixar um hello

o nino zé do cão é terrível!!! E a contar as suas facetas tem um sentido de humor muto a meu jeito ahahahahah

Hummm tenho uma vaga ideia de numa das vezes em que eu me desloquei a essa loja do agricultor (creio que já lá nem existe ... pelo menos a congénere da malveira fechou há muito) de partilhar o espaço com um cliente questionando a dona da loja, uma sujeita quase tão tagarela como eu, sobre arbustos, pragas de insectos e afins.

O homem segurava uma grossa trela cuja extremidade terminava no pescoço dum cãozarrão que arreganhava a dentuça na minha direcção, não fosse eu ter a ideia de me encostar ao dono ahahah ahahahah

Zé do Cão disse...

Sim, sim a loja do agricultor já fechou.
Também agora só há amostras de agricultores.
Quanto ao "burro" das beiças arreganhadas e dentes afiados, não era com certeza.
E nada de tratar o Zé por sr. ou você, faz-me sentir mais velho (eu que ainda gasto meias solas)gosto de ser jovem, pelo menos de espírito.

Beijocas

Fatima disse...

Zé pelos vistos fomos vizinhos... também morei para essas bandas uns aninhos valentes!

Zé do Cão disse...

Fátima, em Queijas?
era um sitio de vida cara. Não achas?
Já nem recordo como se chamava a rua, já lá vão 30 anos.
Mas era terra interessante e bastante ventosa. Pudera o vento vinha da Serra de Sintra.

Beijocas