25.10.11

O Floriano


E parto para a Galiza, destino Sanxenxo. E que bem me soube esta parte de férias.
Sinto-me como peixe na água, desfruto de belezas naturais fantásticas, desfruto acima de tudo de terras que adoro, e da casa que tenho lá.
A viagem faz-se em cinco ou seis horas, lanchamos no Mercado de Pedra em Vigo, estacionamos o automóvel num parque subterrâneo onde as viaturas são guardadas como os aviões nos Porta ditos, ouvimos os primeiros acordes dos gaiteiros saboreando umas ostras acompanhadas por "Albarinho" fresquinho, comemos uma santola da ria, como já não nos passava pelo estreito há muito tempo e fizemos o resto da viagem com as forças retemperadas chegando ao por do sol.
Sanxenxo estava a top, por alguma razão ela é chamada a mais cosmopolita da Galiza. Ainda nesse dia, saímos para um passeio de picadeiro até ao porto desportivo e encontramos sem surpresa, os bares, os restaurantes, as gelatarias completamente cheias.
A vida é bela, é pena que os homens dêem cabo dela. O meu "cortiço" situado num sexto andar de um prédio recentemente construído tem uma "terraça" e consequentemente uma vista bem bonita.
Pela noite, antes da deita, ficamos extasiados mirando com a ajuda de binóculos o que a nossa vista pode alcançar.
Chegou o "San Fermin" e tivemos a tentação de irmos até lá. A distância é enorme, já que o País Basco, não é ali ao lado. Prometo que não vou morrer sem apreciar outra vez esta festa ao vivo.
Quis o acaso que há anos conheci pessoalmente Salvador Dali, pintor famoso e já falecido, que todos conhecemos, voltando a falar-lhe, num período de férias em que estando em Lloret de Mar
dei um salto a Cadaqués na Costa Brava, onde ele tinha casa e atelier e um pequeno Museu. Tinha também, mas isso de grande envergadura Museu em "Figueiras".
Há muitos anos que sou leitor assíduo de o Jornal "Faro de Vigo". Este jornal publica quase todos os dias um desenho de humor, cujo nome da figura é "Floriano", representando um galego bronco e sua mulher, e a primeira coisa que faço, quando compro o jornal é procurar o "chiste" do dia.
Em "O Grove", ali paredes meias com a Toxa ou La Toja, consoante falamos galego os castelhano, na Praça de Arriba, foi inaugurada uma estátua do "Floriano", sentado à mesa, com a "malguinha" do vinho de Barrantes (tinto, muito parecido com o Verde do Minho)e uma outra vazia, para quem o acompanhar, dado ter um banco ao lado para esse efeito.
Pedi que me tirassem uma foto, sentado a acompanhar o "Floriano" e sem eu saber colocou-se por detrás de mim o criador e autor daquela figura, que é simultaneamente natural de O Grove e vizinho de um meu bom amigo.
Fiquei duplamente feliz, por ser incondicionalmente fã de o "Floriano" e ter a sorte de conhecer o seu autor, que me disse já me conhecer, porquanto o "Besada", o ilustre amigo galego e também artista, já lhe ter mostrado uma pintura que me representava.
Não podia passar sem ir a Padron ( terra de Rosalia de Castro, pequena cidade situada perto de Santiago de Compostela, e que deu o nome aos pimentos de Padron, onde uns são picantes e outros non), almoçar no restaurante Chefe Rivera. É que, é nada mais nada menos o cozinheiro do Rei de Espanha, que o acompanhou na inúmeras deslocações ao estrangeiro em especial pela America Latina.
O seu cardápio, contém dedicatórias da Rainha e das Infantas, a sala de refeições é um amor e o cabrito assado é de morrer. Os preços, não são nada que não se possam pagar. Na hipótese de chegarmos e a sala estar a "top", tem um bar muito acolhedor onde podemos esperar. Num corredor muito bem decorado podemos apreciar fotografias de gente ilustre que já visitou aquele restaurante e outras das condecorações que o Chefe já recebeu nas visitas a acompanhar o Rei. É interessante ver lado a lado, O Cozinheiro vestido a rigor, com sua mulher, ao lado do Rei e da Rainha, do Presidente do México, do Perú, do Fraga Iribar, Ministro de Franco e Presidente da Galiza já em plena Democracia, do Príncipe Carlos e... para meu espanto Mário Soares, a confirmar aquela máxima. Mário Soares não vai, já esteve.
Tenho esperanças que para o ano, mesmo com a crise, possa repetir estas doses.

41 comentários:

Mariazita disse...

Oh zé, esta postagem é uma maravilha.
Enriquecedora mais do que q.b. :) apesar da culinária de que falas e nos faz crescer água na boca.
Não sou o que se pode considerar "um bom garfo", e a maioria das vezes como porque é preciso... mas a visão dessa santola deu-me cá um apetite! É talvez o marisco de que mais gosto - santola e sapateira.
Embora eu não me possa queixar, pois tenho viajado bastante - provavelmente mais do que a maior parte das pessoas, em função da profissão do marido - pois, apesar disso, quase invejo as passeatas que dás.
Falando sério, acho isso óptimo!
Enche a alma e enriquece o conhecimento.

Uma semana feliz. Beijinhos

KIM disse...

Amigo Zé
Pareces um peregrino da Estrada de Santiago. A única diferença entre ti e eles é que a penitência estomacal não é coisa que corra de igual modo para ambos os lados. Mas estás perdoado. Podes comer mais umas vieiras, pensando cá no velhote do teu amigo.
Estás farto de me abrir o apetite. quando voltar para esses lados vou ver tudo isso com outros olhos.
Grande abraço para ti

Teté disse...

Férias animadas, hein, Zé?! E a abrir o apetite ao pessoal, não só de férias, mas desses pitéus que provaste em terras galegas... :)))

E que simpático o autor de Floriano a posar na foto contigo e junto à estátua do seu "boneco"! :D

Jinhos! E esperando que para o ano repitas esse passeio, que tanto prazer te dá! :)

Maria disse...

Zé amigo
Tu hoje voltaste a fazer-me uma morriña, uma saudade da Galiza que, nem te digo, nem te conto.
Falaste da Rosalia de Castro, uma poetisa que adoro, de Salvador Dali.
Matei saudades do Floriano...
É o que eu digo: Eu, Maria que não gosto de espanhóis, adoro a Galiza e a sua gente, as rias, as cidades. Não se pode negar o sangue, nas minhas veias há sangue galego.
Beijinho meu amigo
Maria

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Zéamigo

Caganda almoçarada! E aqui para nós que ninguém nos houve (sem h) não foi só o Mário Soares; eu também já lá estive maila Raquel. O Rivera, que é uma celebridade, é, todavia, mais do que isso: é o Chef. E mais não digo.

Mas este teu testículo, para além de me deixar a água na boca (prefiro o Albarinho ou o Barrantes) fez-me relembrar tudo aquilo que para nós são os primos da Galiza.

E invejar-te o teres conhecido o Dali. Gente fina é outra coisa...

E unha viaxe desas é un refrigério para a alma - se é que existe, a alma ...

Há chuva de Outubro lá na nossa Travessa. Podes lá ir, que não te molhas...

Abç

elvira carvalho disse...

Li o texto de manhã, mas quando ia comentar a netinha acordou e outros valores se levantaram. Agora tive que reler a história.
Deus queira que sim amigo. Que continue com possibilidades de fazer estas viagens para sua alegria e de quem através da leitura as partilha consigo.
Um abraço e

Parisiense disse...

Sempre de um lado para o outro....mas tu não páras??
Fazes tu bem....e sem duvida que essa é uma bela região de Espanha que também conheço e que adoro.

E como sempre bem acompanhado...sobretudo desse teu amigo que está sentado na foto contigo....que pelo menos esse não te chateia...:)))

Beijokitas Zé.

Pascoalita disse...

Puxa! Sempre no "laró" eheheh

E eu que devo ter passado lado a lado e não vi o "Zé da malga", hen? Quando da minha recente estadia na Galiza, fiz o tradicional passeio de comboio do Grove à Toxa ... ia tão concentrada no discurso do guia que esqueci de olhar em redor ... mas isso resolve-se voltando lá não achas? ahahah

Imagino a emoção que deve ter sido esse encontro com o autor da rubrica "O Floriano" eheheh És um exemplo de como se deve vivier a vida ahahah

Hummmm por falares em "Albarinho" ... lembrei-me que cá em casa nunca mais é "Sábado" (uma garrafinha desse delicioso néctar mantém-se guardada, assim como o marisco que comprei há séculos! Estamos como o Bocage, à espera da última moda ahahah

Hummm abriste-me o apetite, sabes?

Continuação de boas vivências e em boa companhia, como sempre :))

jinhos

São disse...

Estou siderada, como diz o nosso querido caloteiro lá das ilhas: o meu amigo anda passeando-se pela galiza e pergunta-me , a mim,se ando de viagem?? rrssss

Ai, que me meto na bagageira e só me descobres quando fores tirar as maletas, rrss

Um abraço enorme

Graça Pereira disse...

Adorei a crónica porque tb eu gosto de Espanha! Tenho pena de não ter um "cortiço" com uma terraça de onde possa disfrutar todas essas maravilhas...mas um dia (apesar da crise) vou descobrir esses lugares que tão bem descreves e....para não perder a rota...já te estou a seguir!!!
Beijocas
Graça

Zé do Cão disse...

Mariazita

Em passeatas faz-se o que se pode.
Espero que te tenhas consolado com a santola que te enviei.
Pelo menos reluzenta e com bom aspecto esta ela.
Só faltou mandar-te "uma Diamante" rioja
Uma "Conde de Albarei" da Galiza.
Beijinhos e aproveita bem o próximo fim de semana

Zé do Cão disse...

Kim
Para ir à Galiza estou sempre pronto.

Junto ao Corte Inglês em Santiago existe o "Paz Nogueira", que faz uma "Merlusa sem espinhas, mas com guisantes" que te babas.
E em Lavacolhos -no Hostal Sampaio, garanto-te é a melhor parrilhada de pescado que já comi até hoje.
E sou cliente assíduo.
Abraço e boa viagem

Zé do Cão disse...

Teté. Confesso que adoro a Galiza,é linda.Adorei a presença do autor do Floriano.
E ainda por cima está na praça de Arriba onde tenho lá o meu melhor amigo Galego.
Foi lá que comi no Mantel

Beijinhos

Zé do Cão disse...

Maria
Falando na Galiza derreto-me todo.
Tenho um fascínio por aquela terra.
Beijinhos, amiga

Zé do Cão disse...

Henrique
Com que então também estiveste no Chefe Rivera.
Na cave do Restaurante ele tem uma sala pequena simples a que chama adega. Esta é dividida por uma parede de vidro e tem um jogo de espelhos que nos dá a oportunidade de desfrutar .
E o seu gelado? é de Cair do céu.
Abraço

Zé do Cão disse...

Elvira

Eu tenho esperanças, mas com os Passos tão curtos, não sei se consigo.

O meu abraço

Zé do Cão disse...

Parisiense

É verdade, o gajo não aborrece ninguém.
Mas digo-te que no Grove o Restaurante "Solaina II" dá alma a um moribundo.
Temos que fazer uma excursão até lá com o GT

beijokitas

Zé do Cão disse...

Pascoalita

Faz-se o que de pode. Afinal também andas na "giraldinha". porque te encontrei na Galiza, bem perto de Cambados e ainda não foi assim à tanto tempo.
Pelos vistos também já estás com saudades. Quem as não têm?
Estás à espera que o teu hortelão, faça nascer alguma santola no quintal?
Pois é verdade passas-te mesmo `no sítio onde está o Floriano. Ficava-te do lado esquerdo.
Qualquer dia, vais lá outra vez.

Beijinhos

Zé do Cão disse...

São

ahahah...Fizeste-me rir...
és um amor de Amiga.


Um xi de partir ossos

Zé do Cão disse...

Graça
Vou dar uma dica.
Para começar, quando houver oportunidade de ir a Santiago, fazer finca pé e ir à força ver o "Mercado de Abastos" da parte da manhã evidentemente. Ficas espantada com aquela obra medieval. O seu recheio é de encantar.
A partir daí, queremos sempre ver mais e mais e mais.
Em Vigo para almoçar, o "Mercado de Pedra", todo o Viguense sabe onde é. É encantador ou à noite no
"Timon" junto à praia do Samil. Vale a pena desfrutar.

Beijocas

Cusca Endiabrada disse...

Ele é passeatas ...
ele é petiscos de fazer crescer água na boca ...
ele é lições de cultura ...
ele é imagens de sítios fantásticos ...

ele é aventuras que não lembra ao diabo ...

Então e eu? Ninguém convida a Cusca Endiabrada? Vá lá, prometo ser boa companhia e bem comportadinha !!!

dentadinhas

Zé do Cão disse...

Então "Diabinha" conta lá as tuas aventuras.
Sei que és pequenina, mas estás sempre com o dente afiado para dares
uma dentadinha.

Qualquer dia peço aos teus progenitores e vamos todos dar um passeio.


Biquinhos

Green Knight disse...

Zé com estas deliciosas e sintéticas narrativas, quem não fica com aquela vontadezinha de se apetrechar e avançar para essas autenticas epopeias de lazer.
"No aproveitar é que está o ganho"
diz o povo. Força Zé!
Um abraço amigo
jrom

Zé do Cão disse...

Quando fores, almoço em Baiona/Galiza no Tunel ou Moscon.
Visita a caravela dos descobrimentos
"Pita".
1/2 semanas vou convidar-te para vires almoçar a Palmela, quando o Kim regressar da Viagem.

Abraço

Green Knight disse...

Desde já o meu obrigado por me honrares com o teu convite.
Lá estarei se Deus quiser
um abraço
jrom

Zé do Cão disse...

Dizia-me o dedo mindinho que aceitavas

abraço

Pascoalita disse...

Naqueles dias em que fico deprimida e com vontade de largar tudo, Galiza parece-me um excelente "refúgio" ... embora um bocadito longe, seria tão bom ter alim um "cortiço" eheheheh

Boa semana

jinhos

Zé do Cão disse...

Minha amiga

Podes ter a certeza. Não é horas a ver o mar, porque isso também cá temos.
É todo um conjunto fabuloso que nos dá tranquilidade e coloca o espírito em Paz.

biquinhos

ruma disse...

Hello, Zé do Cão.

The excellent and lovely work.

The season of colored leaves, heartwarming atmosphere

The prayer for all peace.
from Japan, ruma ❀

Maria Flor disse...

O amor sempre Zé, esta é a melhor escolha... mesmo que às vezes ele não passe de uma fantasia para nos fazer sentir melhor e acreditar mais na vida!

beijocas,

seja sempre bem vindo no meu cantinho!!!

Flor

Zé do Cão disse...

As ilusões e desilusões fazem parte do curso natural da vida.

Beijos Flor
Como está Olinda

Mariazita disse...

Boa noite, Zezinho
Sabes quem vi hoje? O Diamantino.
Lembras-te dele, não lembras? Conheceste-o no lançamento do meu livro (bom... eu penso que não o conhecias anteriormente).
Encontrei-o perto de minha casa, com a mulher.
Gostei de o ver.

E é tudo por hoje :)

Dorme com os anjos. Beijinho

Zé do Cão disse...

Há tempos também o encontrei na S. Social em Setúbal.
Dormir com os anjos, quando só vejo a rodear-nos Diabos, é impossível.
Uns andam por cá, outros foram para Paris, Bruxelas, cabo verde, fogem do Brasil como o diabo da cruz e nós por cá à beira da Fome eminente .
Abraço

Magia da Inês disse...

°º♪♫
°º✿♪♫
º° ✿✿♫
Bom dia, amigo!
Sempre me surpreendo com os relatos de suas viagens.
Conhecestes Salvador Dali? É um dos meus pintores preferidos.
O que é Albarinho?
Beijinhos.
Brasil°º♪♫
°º✿♪♫
º° ✿✿♫

São disse...

Só para te dizer que tenho saudades tuas, rrssss

Zé do Cão disse...

Magia
alVarinho é um vinho de uma casta de uva especial que só existe na provincia do Minho em Portugal e na Galiza, onde por questão linguistica se chama alBarinho. Se é bom? Digo-te que é divinal.
Conheci efectivamente Salvador Dali, tenho uma serigrafia dele, já que para comprar um quadro não tinha "carcanhois". Conheci-o no Estoril e anos depois falamos em Cadaqués, povoação marinheira do Mar Mediterrâneo na província da Catalunha - Espanha, onde ele tinha uma pequena casa e iniciou as suas pinturas, pintando a "mana"
que ás vezes se aborrecia por estar
tanto tempo parada a servir de modelo.
Tenho uma serigrafia de uma dessas pinturas.

Beijos

Zé do Cão disse...

São

Sinceramente confesso, também tenho saudades tuas.

Estou a pensar marcar um almoço de blogueiros ainda para este mês de Novembro, antes que a crise se agudize.

o meu afectuoso abraço

São disse...

Pois podes contar comigo, só se de todo em todo não der

Venho dizer-te que te espero amanhã lá no "são"

Abraço grandeeee, Amigo .

Zé do Cão disse...

São

És uma querida

abraço

elvira carvalho disse...

Esta é a imagem pós férias? Amigo tenho um trabalho que gostava que lesse. Mas não vi aqui nenhum contacto para o enviar. É um conto, meio ficção, meio real, que conta fala da vida desta zona, entre 46 e 74. Interessa-me a opinião de pessoas que escrevem bem.
Um abraço e bom fim de semana

Zé do Cão disse...

Elvira

o meu contacto

Sargentonoactivo@yahoo.com

o meu abraço